A maioria dos países da América Latina ou está adotando o sistema brasileiro de TV Digital, ou pretende adotá-lo. O Brasil é líder no desenvolvimento de tecnologia envolvendo o padrão, e trabalha para os países vizinhos o adotem.

Agora mais um dos nossos vizinhos pretende fazer parte desse grupo. Depois de algum tempo tentando adotar o padrão europeu, o governo uruguaio cansou de esperar pelas promessas não cumpridas.

Recentemente o presidente do país portenho se reuniu com o presidente Lula, que ofereceu apoio tecnológico. Ao custo de 50 milhões, o Uruguai estuda a proposta de obter apoio tecnológico brasileiro.

Nada foi decidido ainda, mas o Brasil pediu ao Uruguai que vire a página e comece tudo outra vez. Dos países da América do Sul somente a Colômbia resolveu adotar o sistema europeu.

Vale lembrar que o padrão brasileiro, o ISDB-T é derivado do japonês.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Plantão Info On Line


Para a maioria das pessoas a televisão 3D ainda é um sonho distante. Isso é normal em se tratando de uma tecnologia tão nova, que sequer conta com conteúdo suficiente. Mas com a chegada da Copa do Mundo, tem muita gente se preparando para por as mãos num modelo desses modelos para acompanhar a seleção brasileira de forma nunca vista.

Nesse burburinho todo em torno da tecnologia, porém, tem algo que está passando desapercebido: o fato de que teremos de comprar nosso próprio par de óculos 3D. Sim, porque mesmo custando em torno de 4000 reais, os aparelhos deverão vir com apenas um óculos.

Agora imagine a seguinte situação: você está sentado diante da sua recém adquirida TV 3D assistindo a um jogo do Brasil. E de repente, toca a campainha. Você vai atender é um velho amigos pedindo para olhar o jogo com você. Tudo bem, você diz. E então pergunta: trouxe os seus óculos?

Moral da história: quem não tiver seu próprio par corre o risco de não poder assistir à Copa.

Por Maximiliano da Rosa


Entrou no ar esta semana três comercias de TV produzidos pelo Fórum Brasileiro de TV Digital. O objetivo das propagandas é informar à população sobre a facilidade de instalar e usar a TV Digital.

Para o presidente do Fórum, Frederico Nogueira, a falta de informação está  barrando o avanço da tecnologia, que já está disponível para 60% da população. Apesar disso, os consumidores estão receosos em adquirir novos conversores. Nogueira acredita que isso se deve à pouca divulgação feita pela mídia. Muitas pessoas não sabem que a TV Digital é aberta e gratuita.

Nogueira acredita que o Brasil segue a trilha do sucesso. A adesão deverá  sofrer um forte incremento quando os set-top boxes baseados na plataforma Ginga chegarem ao mercado. Isso permitirá que a TV Digital dê um passo adiante provendo conteúdo interativo. Quanto à isso, um novo comercial deverá ser lançado em Abril para divulgar o Ginga e a TV Digital, chamada de DTVi.

Por Maximiliano da Rosa

Saiba mais sobre a TV Digital assistindo o vídeo abaixo:


Se no Brasil a TV Digital ainda dá seus primeiros passos, por sua vez a TV 3D ainda engatinha. Por outro lado, nos Estados Unidos, o futuro já chegou, e não  é de hoje. Ambas as tecnologias estão mais que consolidadas. E diversos setores da sociedade sabem que precisam estar por dentro de tudo o que acontece nessa área para não perderem seus clientes.

Tanto é verdade que a Igreja Católica, sempre tão conservadora, parece ter se dado conta de que precisa abrir os olhos para as novas tecnologias e ver que o mundo mudou.

Um exemplo disso foi a iniciativa da “TV Católica” americana de adotar a tecnologia de terceira dimensão. A ideia, informou um porta-voz da emissora, é atrair os jovens. E para isso é preciso se adaptar à novas linguagens, novos conceitos, e mostrar que mesmo uma instituição milenar pode usar novas tecnologias para continuar crescendo e evoluindo.

Por Maximiliano da Rosa


Na próxima sexta-feira, será veiculada a nova campanha do Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (Fórum SBTVD). A idéia e explicar e conscientizar os consumidores brasileiros que a TV digital tem mais benefícios que a TV analógica. Visa também esclarecer como funciona a mobilidade do sistema e a como sintonizar o sinal digital a partir dos conversores avulsos e integrados. A idéia é reforçar ao publico que o sinal da TV digital é gratuito. Hoje, 28 cidades brasileiras têm acesso ao sinal de TV digital.


Os televisores em terceira dimensão no Brasil estão perto e ao mesmo tempo longe. A burocracia no país é muito grande e isso faz barrar a entrada dos avanços tecnológicos.

Algumas marcas já colocaram a disposição dos brasileiros aparelhos em 3D, mas para assistir com a tecnologia e ter aquela sensação gostosa de estar dentro da cena é necessário usar óculos.

A LG promete lançar no próximo mês modelos das séries LX9500 e LEX6500, os tamanhos variam entre 42 e 55 polegadas e terão que serem assistidas com os óculos que costuma ser um pouco pesado e causa certo incômodo.

Para não precisar colocar os óculos a Philips está desenvolvendo a tecnologia WOWvx já usada no exterior através de um processador que “engana” nossos olhos e transmite a sensação de imagens em 3D.


Todos nós assistimos às novelas, seja ela de qualquer emissora, gostamos e logo acompanhamos cada capítulo, sofremos com os personagens, enfim “participamos” da novela. Contudo até que ponto isso pode ser saudável?

Com a era das invenções tecnológicas todas as pessoas tiveram acesso ao televisor, e consequentemente aos seus programas. A novela é o entretenimento preferido do povo brasileiro, tanto que nós usamos em nossas conversas corriqueiras os bordões dos personagens. Com essa cópia, passamos a absorver tudo o que a telenovela  nos oferece, por conseguinte absorvem-se os hábitos dos vilões.

Não estou dizendo que as novelas são responsáveis por toda a maldade do mundo, apenas peço para que os pais prestem atenção no que os seus filhos assistem. Existem muitas crianças até mesmos adolescentes que quando brigam com alguém dizem que vão acabar com aquela pessoa.

Gosto muito de novelas, todavia como disse em uma matéria passada os pais tem que dar uma atenção maior a seus filhos quando estes estão assistindo à televisão. A televisão é um ótimo meio de distração, contudo deve haver certos limites.

Por Mateus Silveira


O ato de pensar consiste em você indagar, refletir, raciocinar sobre determinado assunto. Enquanto que assistir à televisão dá a ideia de absorver todo o conteúdo que ela fornece, isso é o pensamento popular que diz, contudo vamos analisar se realmente esse conceito é verídico.

Se estiver assistindo a uma telenovela, e acontece uma coisa que parece impossível de ser verdade logo penso que aquilo nunca aconteceria na vida real. Se ouvir uma notícia de telejornal, no meu inconsciente, já penso o porquê daquilo ter acontecido. Assiste-se a um debate logo vem a minha mente os conceitos que tenho sobre determinado assunto.

Veja como o pensamento está presente em nossas vidas mesmo quando assistimos à televisão. O curioso é que ninguém nunca presta atenção nestes pequenos detalhes, apenas argumentam que a televisão nos “dá o conhecimento”, ela pensa por nós.

O pensamento é algo constante em nossas vidas, ao contrário do que se pensa ele está presente em todos os lugares, inclusive quando se assiste à televisão.

Por Mateus Silveira


As novelas têm “entrado” cada vez mais nos lares brasileiros. Realmente esse entretenimento faz parte das nossas vidas, e também gostamos muito de assistir e dar opiniões sobre as novelas.

Há algum tempo só as mulheres que assistiam as novelas, hoje em dia os homens também têm assistido muito as novelas. E estão assumindo que gostam de novelas, interagem com os seus personagens e dão sugestões para os próximos capítulos.

Os bordões adotados pelos personagens da ficção, estão “na boca do povo”. E por conta disso os autores da teledramaturgia querem inovar a cada capítulo, revolucionando a forma de escrever novelas.

O monopólio que era exclusivamente feminino hoje também é masculino, e os autores procuram inovar a cada capítulo. Esse é mais um recurso de diversão que a televisão nos fornece.


Realmente é muito bom assistir televisão, e também é ótimo poder ter opinião própria para poder fazer o que é certo.

Analisaremos a questão da moda ditada pela televisão. Não discordo de que a televisão vende uma imagem de sucesso, pois afinal ela é um meio de comunicação e como meio de comunicação tem que fazer anúncios para poder “sobreviver”. A TV pode até influenciar uma pessoa a comprar aquilo ou se vestir como aquela pessoa que aparece na telinha, contudo nós somos seres livres e principalmente pensantes que podemos fazer as nossas próprias escolhas.

Se as pessoas não conseguem “resistir à tentação”, não culpe o outro e sim tente mudar. A televisão não nos obriga a comprar nem a usar nada, apenas ela vende alguma coisa. O ser humano é um ser racional que pode pensar e agir, ser independente, ter a sua própria opinião, sem ser influenciado por ninguém.


Muitos são os debates que vem surgindo sobre os males que a televisão tem causado as famílias. Alegam que ela destrói a comunicação entre as pessoas, e “acaba” com a capacidade de pensar dos seres humanos.

Analisando esses argumentos nos deparamos com a velha questão da falta de comunicação nas famílias, isso não é de maneira alguma culpa da televisão, e sim culpa das próprias famílias. Antigamente quando não existia televisão pais e filhos ficavam sentados na sala, também não havia muitas conversas. Os pais eram muito rígidos e os filhos e filhas, principalmente as filhas, tinham muito medo de seu pai.

Com a modernização essa questão acabou mudando um pouco, agora pais e filhos assistem à televisão e conversam sobre aquilo que vêem e o porquê daquilo estar acontecendo. Percebe como a TV não é a única responsável pela falta de comunicação. Quem é responsável pela falta de comunicação? Todos nós que deixamos de lado a conversa, para fazermos “coisas mais importantes”.





CONTINUE NAVEGANDO: