Os fãs do jogo Angry Birds já podem comemorar, pois o filme 3D baseado no game deverá ser lançado no dia 1º de julho de 2016. O longa de animação em 3D será produzido pela produtora finlandesa Rovio, em parceria com a Sony Pictures Entertainment.

Ficará a cargo da Sony Pictures a distribuição do filme em todo o mundo.

Em um comunicado, a Sony informou que a concorrência pelos direitos de distribuição do filme foi acirrada. Além disso, a empresa espera que a parceria com a Rovio dure bastante tempo.

O jogo Angry Birds já possui uma série animada para TV, que vai ao ar semanalmente.

Ainda não há muitas informações quanto ao filme, sabe-se apenas que os produtores David Maisel ("Homem de ferro") e John Cohen ("Meu Malvado Favorito") participarão do projeto.

Angry Birds é um jogo que já possui sete títulos e mais de 1,7 bilhões de downloads em todo o mundo. O que fez empresa Rovio ganhar mais de US$ 400 milhões com o game.

Por Robson Quirino de Moraes


Cresce a venda de players 3D Blu-ray e se populariza cada vez mais os televisores 3D, consequentemente o mercado se volta para o lançamento de filmes que utilizem essa tecnologia, fazendo com que grandes estúdios criem estratégias para fornecer filmes compatíveis com essa tecnologia, aqui no Brasil.

Está previsto para serem lançados filmes em solo brasileiro, no final do ano. Os estúdios da Sony e Universal já estão se mobilizando para lançarem em Blu-ray 3D filmes como o Bicho vai pegar da Sony Pictures e o recém lançado nos cinemas, Meu Malvado Favorito da Universal.

Outros estúdios, entretando ainda não tëm previsão de lançarem filmes com essa tecnologia no Brasil.

Por Carla Caldeira


Os brasileiros parecem ter dispensado menos tempo e dinheiro para ir ao cinema nos últimos anos. Essa tendência pode ser explicada com maior clareza por meio de estudos mais especializados, contudo, boa parte da população pode entender essa situação ao notar o aumento da pirataria pelas ruas e também pelas promoções de DVDs no varejo online e físico.

Apesar de todos os contras, as salas de cinema começaram a contabilizar altas em virtude da nova tecnologia 3D (três dimensões). Entre janeiro e agosto de 2010, o público que frequentou as seções saltou 13,3% em comparação ao período igual de 2009, algo proporcional se considerada a renda, que abrangeu crescimento de 24% na mesma base comparativa.

Tido como o mês mais ameno para o mercado cinematográfico devido aos poucos lançamentos provenientes da principal indústria do ramo, Hollywood, agosto conseguiu números interessantes. De acordo com o portal R7, houve ampliação de quase 55% nas pessoas assistindo a filmes e outros 61,6%, na renda. Como adendo, o aumento superior das receitas tem origem no preço mais alto das sessões 3D.

Por Luiz Felipe T. Erdei


A febre do cinema 3D continua gerando discussões, críticas e comentários. De olho no mercado caseiro, os estúdios querem aproveitar a invasão das TVs 3D para colocar filmes em terceira dimensão não apenas nos cinemas, mas também nos lares.

James Cameron, por exemplo, e contra essa febre. Há muita gente acredita que seja um fenômeno passageiro, pois na história do 3D podemos perceber que a tecnologia já teve altos e baixos.

E vários diretores não querem perder o filão, contrariando o diretor de Avatar. Um deles é Martin Scorsese, que deve lançar um filme infantil em breve feito em 3D. Isso sem esquecer do mega sucesso MIB 3 a ser lançado em 2012.

Já o novo Batman, de Chistopher Nolan, não deve entrar na onda. O diretor teme que até o filme ser lançado daqui mais ou menos um ano, o 3D já tenha caído em desgraça.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Terra


Com o lançamento da tecnologia 3D nos televisores, principalmente no Japão e nos Estados Unidos, as produtoras de cinema pretendem seguir o mesmo caminho que fizeram na época da transição do VHS para o DVD. Naquela época, como não havia muitos filmes no novo formato,  os estúdios optavam por converter os filmes que já existiam para alimentar o mercado enquanto novas produções não saíam.

Com o sucesso de filmes como “Avatar” muitos produtores apostam na conversão para o novo formato. A iniciativa até gerou críticas de James Cameron, que não gosta muito da ideia e acredita que filme em 3D para ter qualidade deve ser todo filmado em 3D.

Indiferente às críticas, o estúdio Warner Bros estaria convertendo o filme “300” em 3D. Para quem não lembra, era aquele lançado em 2007 com Rodrigo Santoro no papel do Rei Xerxes. No entanto, para conferir a qualidade antes de dar prosseguimento ao projeto, apenas 10 minutos do filme serão convertidos.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Blog do Sidney





CONTINUE NAVEGANDO: