Sony e LG anunciam que devem parar de fabricar televisores com a tecnologia ainda este ano.

A tecnologia 3D em TVs encantou muitos telespectadores em 2009 com o filme "Avatar", de James Cameron. E a experiência de ver uma "realidade virtual" na própria casa levantou o otimismo de muitas empresas, que se agitaram e enviaram uma quantidade enorme de aparelhos para as lojas. Além disso, as salas de cinemas com os filmes em 3D geralmente tinham um público maior.

Três anos depois, em 2012, algumas emissoras deixaram de lado este tipo de exibição. A DirecTV e a ESPN abandonaram o público alvo desta tecnologia.

A LG e a Sony são as duas últimas grandes fabricantes destes aparelhos e elas afirmaram que nesta temporada a produção se encerra. Para aqueles que acompanham as notícias do mundo das TVs, isso não é novidade. A Samsung, a Sharp, a Hisense e a TCL cancelaram o suporte ao 3D no ano passado. O motivo aponta para a falta de filmes e programas, mas o desenvolvimento desta tecnologia, que não foi das melhores, teve a sua parcela de culpa.

Em alguns sites, o termo "tecnologia morta" foi atribuído para essas televisões, porque desde 2012 as vendas destes aparelhos só vem caindo e no ano passado, em 2016, representou apenas 8% (oito por cento) do total vendido. O Blu-ray com 3D nativo é outro exemplo de aparelho com esta tecnologia que não está tendo sucesso nas vendas.

Tudo isso mostra que o público não se interessou muito por este tipo de entretenimento, algo que o NPD Group demonstrou em números, como foi o caso mencionado acima.

Tim Alessi, que é Diretor de Desenvolvimento de Produtos da LG, mencionou em entrevista ao CNet que o público nunca foi tão fã assim das TVs com 3D. Ele mencionou que o mercado tem outras prioridades na escolha de televisores.

Em entrevista relatada no site "Tecmundo", o Diretor Executivo do NPD Group, Ben Arnold, menciona que a tecnologia 4K/UHD, a HDR e as "TVs Inteligentes" são as exigências dos consumidores atuais.

A tecnologia tridimensional até pode, um dia, oferecer uma realidade quando se assiste alguma coisa, mas com a chegada da realidade virtual e aumentada, este caminho se tornou muito mais delicado e obsoleto.

Por Fernando Dias


Após o anúncio da LG sobre o lançamento do celular tela curva, um novo lançamento da fabricante divulgado no final do mês passado está sendo muito cogitado no mundo da tecnologia e nas redes sociais: a TV de tela curva de 55 polegadas, que promete dar maior emoção aos filmes e seriados com design único e totalmente inovador.

O produto ainda tem alto custo, por isso não se espera que a popularização seja imediata. As promessas sobre as cores mais vibrantes e maior economia para o consumidor estão sendo um dos assuntos principais, já que a tecnologia OLED está prestes a dominar o futuro dos eletrônicos a um curto prazo. Essa tecnologia é composta por elementos químicos e orgânicos que emitem luz ao entrar em contato com a eletricidade.

Essa reação faz com que a energia seja economizada e que as imagens ganhem um contraste muito maior, favorecendo a qualidade do novo equipamento. Mesmo que ainda sejam os "primeiros experimentos" dessa nova tecnologia, as expectativas estão repletas de otimismo para um futuro próximo.

Essa tela, que pesa aproximadamente 17 quilos e tem os alto-falantes totalmente acoplados no design fino e feito à base de acrílico, custa atualmente R$ 40 mil. Os consumidores terão a verdadeira sensação de estar curtindo o cinema no conforto da sua casa.

  A tecnologia também é estendida em 3D com acesso à internet usando a plataforma Smart TV que pode funcionar como o Netflix, por exemplo.

A novidade foi apresentada no Consumer Electronic Show –  CES – já no início do ano e a sua resolução  é em Full HD (1080p). A espessura total soma apenas 4  milímetros no total e a imagem não corre o risco de ficar distorcida e o ângulo de visão é de 180 graus. Segundo a fabricante, este é o resultado de cinco anos de intensa pesquisa.   

TV.


O Campus Party representa sonho de consumo da grande parte do público que aprecia descansar em campings. Ao ponto de que quase oito mil pessoas sofreram privações dentro da barraca, no evento, como no caso do extenso calor, por exemplo. Quem teve a chance de descansar no quarto VIP, na Arena Anhembi, deu glória aos céus, em consequência da comodidade presente no clima desértico do verão paulistano.

No ano de 2014 o quarto VIP ficou acima das expectativas, conforme a opinião de parte dos campistas que opinam em fóruns de notícia sobre esse assunto específico. Videogame, wireless, home-theater, TV 3D, ar condicionado e cama de casal eram apenas algumas das vantagens que existia no local. De certa forma, esse tipo de mordomia esteve reservado às poucas pessoas que conseguiram vencer as árduas tarefas diárias do evento.

Por exemplo, Edvan Silva, com idade de 27 anos, conquistou a mordomia ao levar em conta que ficou por tempo além do que dois dias acampando na porta e por consequência teve o mérito de ser o primeiro a entrar no evento. Além disso, para garantir a liderança da fila, o rapaz também teve que fazer longa viagem, de Brasília até São Paulo, dirigindo o seu carro.

Amanda Brancos, estudante universitária de arquitetura, também conquistou a vantagem de usufruir o quarto VIP, depois de vencer disputa no jogo ROCK BAND. Ela foi a melhor tocadora de guitarra. Não se pode ignorar o fato de que a garota veio de Vitória da Conquista, na Bahia, apenas para participar do evento. No primeiro dia usou a sua barraca para guardar os pertences. A jovem trouxe uma mochila e um colchão.

A mordomia começou no momento em que ela entrou no quarto, visto que recebeu kit completo de higiene e um chuveiro com água quente de causar inveja aos outros campistas.

Not?cias.


O avanço tecnológico nesta atual era é algo bastante significativo e presente na vida de todos. Ao longo das últimas décadas foi possível, e ainda é, presenciar todo o tipo de avanço tecnológico, sejam em relação à medicina, aparelhos de uso diário como celulares, smartphone e etc. Tais avanços possibilitam uma melhor comodidade de muitas pessoas que sempre querem estar atualizadas e com aquele aparelho de última geração no seu bolso ou em sua casa.

Como o assunto são os avanços tecnológicos então não podemos deixar de citar o avanço em relação aos televisores que passaram desde os modelos antigos que possuíam um design bastante limitado até os modelos atuais, com espessura extremamente fina e tecnologia 3D, por exemplo.

Para aqueles que buscam por uma TV que interaja consigo então a dica é realmente ir em busca de um aparelho com reprodução em 3D, que é um grande sucesso no mercado brasileiro e também dispõem de grande qualidade.

Para quem possui um modelo de TV Smart da LG, saiba que você também pode contar com a tecnologia 3D à sua disposição, pois nesses modelos da LG é possível fazer a conversão de 2D para 3D de uma forma rápida e simples.

Como citado acima fazer a conversão de 2D para 3D não e algo difícil através de um modelo Smart da LG, por isso, saiba que é possível realizar o procedimento em nada menos que quatro ou cinco passos. O primeiro passo é justamente apertar o botão “3D” de controle de sua TV; em seguida a imagem será convertida de forma automática para 3D e será mostrado um menu na parte inferior da tela; após isso você deve colocar o seu óculos 3D; agora em caso de sua TV dispõe de Dual Play e você também dispor de óculos que reproduz esta tecnologia, você poderá optar por utilizá-la na horizontal ou vertical.

Vale ressaltar que esta opção também é válida para ser usada em apps de streaming de vídeo, DVDs, Blurays ou videogames. Em relação ao Dual Play é importante saber que ele oferece ao usuário a possibilidade de reproduzir o conteúdo em um óculos e um segundo conteúdo em um outro óculos.

Por Bruno Henrique

Converter TV LG Smart 2D para 3D

Foto: Divulgação


Apesar da forte propaganda e incentivo do mercado, a televisão 3D não conseguiu o espaço que queria e nem cumpriu a promessa de ser a dona de uma nova Era de Entretenimento. Assim que os novos modelos chegaram ao Brasil, os preços eram absurdamente altos e era necessária uma boa pesquisa em casa para descobrir quais canais e serviços de assinatura ofereciam programas em 3D.

Apesar de ter a capacidade de reproduzir imagens em terceira dimensão, os televisores em 3D ficaram muito longe dos mesmos recursos que uma sala de cinema 3D oferece. Em geral, o aparelho não marca a promessa de ser o começo de uma interação muito maior do mundo real com o programa. Além de estar acima dos valores de uma TV normal, os óculos tornam-se extremamente desconfortáveis e podem ser um problema nas casas mais movimentadas, pois provavelmente não haverá para todos.

Canais de esportes apostaram com força nesse tipo de recurso, mas hoje até mesmo estes canais não exploram mais o recurso por terem consciência de que ele não vale tanto a pena. Expectativas ainda circulam sobre o futuro do 3D no Brasil e no mundo, porém, com o advento de novas tecnologias e o HD ganhando mais espaço a cada dia, a televisão 3D não está em vantagem ou se quer tem chances de continuar no mercado.

Ainda que o tempo mostre uma nova saída ao 3D, atentemos para o LCD e o UltraHD, que oferecem muito mais recursos de televisão por assinatura e os preços são muito menores. Quem sabe a Copa do Mundo não faça o brasileiro vibrar novamente com os gols praticamente dentro da sala. No momento, o conselho geral é que os consumidores procurem logo alternativas, pois talvez aquele que ficar com uma televisão 3D nem consiga se quer vendê-la no futuro por falta total de interesse.

Por Vinícius Leite


A televisão 3D, que foi uma febre ao ser lançada, divulgada constantemente na mídia, sendo considerada uma televisão voltada com a tecnologia para o futuro acabou decepcionando muita gente. Mesmo com seus preços abusivos no começo, que iam de R$ 7.000 até R$ 10.000, começou a ter sua queda de preço logo no começo dos doze primeiros meses após seu lançamento.

Isso ocorreu devido as dificuldades para a venda. Logo a televisão custava média de R$ 3.000, mas, ainda assim, isso não estava motivando as pessoas a comprarem, apesar da divulgação de alguns programas apenas em 3D em algumas TVs a Cabo. Isso ocorreu porquê as pessoas que adquiriram as mesmas se arrependeram de ter o feito e, consequentemente, avisam as pessoas conhecidas da péssima escolha na hora de comprar. Nada melhor para divulgar um produto, seja de uma forma positiva ou negativa, quanto o tal famoso boca-a-boca.

Mas, por que esse sucesso tão negativo perante a compra da tal tv? Porquê, ainda não há uma grande gama de programas oferecidos em 3D e, mesmo assim, as pessoas preferem assistir as coisas do modo tradicional, na simplicidade. Ou seja, o mercado não estava preparado para o mesmo.

Talvez, daqui há alguns anos, quando não houver uma excasses de programas desse jeito e com as pessoas mais dispostas a assistir jornais, programas de culinárias, novelas e outras coisas em 3D, ocorra um sucesso maior do que houve, se a ideia não ficar engavetada, claro. Até porquê, novas ideias, com novas tecnologias para a televisão, já estão surgindo desde o segundo semestre do ano passado, principalmente com a Copa do Mundo batendo na porta no Brasil.

Tem-se, por exemplo, fábricas que voltaram seu mercado justamente pra isso, achar novas formas para transmitir os jogos com a melhor capacidade possível, mas, claro, com os preços lá em cima. Por tanto, acredito eu que nada melhor do que manter-se com a televisão antiga, possivelmente de LCD ou Full HD, durante esse período, esperando uma possível queda dos preços.

Por Mariana Caetano

Foto: divulgação


Em janeiro, Las Vegas recebeu mais de 3 mil pessoas na CES (Consumer Eletronics Show), uma feira anual que reúne as principais apostas do mercado de tecnologia. Entre elas, a primeira OLED TV 3D de alta definição com tela curva.

A novidade no mercado das Tvs foi anunciada em abril pela companhia sul-coreana, que iniciaria a comercialização dos primeiros televisores em breve. Dois meses mais tarde, a ideia é que as televisões curvas estão bem próximas das prateleiras.

Através de um comunicado à imprensa, publicado no site Korea Newswire, o primeiro lote do modelo 55 polegadas já foi produzido, sendo comercializado dentro de poucos dias.

A OLED HDT curva da LG é levíssima e pesa apenas 17 kg, além de possuir poucos 4,3 milímetros de espessura. O preço da novidade não é tão atrativo quanto às tecnologias apresentadas. Anunciado na CES a US$ 13.500,00 (equivalente a R$29.000). O produto deve encarecer ainda mais devido aos impostos e taxas de importação brasileira.

O informe no site Korea Newswire não informou sobre a implantação da nova TV curva nos mercados ocidentais, principalmente nos Estados Unidos e na Europa.

Por Marcos Junior


Até então, a única fabricante de televisores que vendia aparelhos com 3D passivo no Brasil era a LG. Porém, a fabricante japonesa Panasonic anunciou que ainda neste ano chegarão ao mercado brasileiro as suas TVs 3D passivas.

Após fazer muitas críticas à LG, a Panasonic cedeu e resolveu entrar no nosso país para competir frente a frente no mercado de televisores 3D. Mesmo com a iniciativa, a japonesa continua alertando que a tecnologia passiva reduz muito a qualidade das imagens exibidas pela TV, motivo este que faz as demais fabricantes não aderirem tanto a essa forma de 3D.

Mesmo assim, a Panasonic defende a sua vinda ao mercado nacional argumentando que com essa tecnologia é possível ter óculos mais baratos e também mais leves, o que facilita o uso por mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Além disso, os aparelhos com 3D passivo têm custo reduzido se comparados aos com 3D ativo, que é outro dos principais benefícios para os consumidores brasileiros.

Ainda não foram divulgados quais os modelos que iniciarão suas vendas no Brasil, nem em qual data específica chegarão e por qual preço serão vendidos.

Por Guilherme Marcon


A LG vem tentando ganhar espaço no mercado e está se esforçando cada vez mais para lançar produtos de altíssima qualidade e com tecnologia de ponta, a fim de conquistar a maior parte dos consumidores.

Ano passado a empresa lançou uma linha de TVs chamada Cinema 3D, que era composta por seis televisores LED-LCD 3D, e agora ela resolveu mostrar que não deixará de lado tão cedo o uso da tecnologia 3D, lançando mais uma linha de aparelhos compatíveis com ela.

No final do mês passado, a fabricante coreana resolveu começar a oferecer TVs de plasma Full HD da linha PZ570 em duas versões, uma de 50 e outra de 60 polegadas. Os dois modelos possuem um recurso que converte os sinais de 2D para 3D. Além disso, os novos produtos da LG oferecem funcionalidades de uma Smart TV, pois contam com aplicativos de vídeo on-demand e têm compatibilidade com os formatos HD mais populares da internet, através de conectores USB e conectividade DLNA.

O mais interessante da linha PZ570 é seu preço médio, que está bem mais baixo que o da concorrência, o que faz com que as TVs LG tenham um ótimo custo benefício.

Por Guilherme Marcon


Uma das novidades que a LG está trazendo para o mercado brasileiro nos próximos meses é a TV OLED 3D EM9600. O aparelho já está fazendo bastante sucesso em países onde já foi lançado.

Se a empresa conseguir cumprir o prazo de lançamento estipulado em seu planejamento, este será o primeiro modelo de televisor OLED que vai chegar ao mercado nacional.

Além da nova tecnologia de exibição de imagens, os usuários também terão uma televisão em 3D e recursos exclusivos.

O equipamento que foi apresentado pela LG impressiona pela qualidade de suas imagens e também pelos recursos de terceira dimensão.

Quando comparado a outros televisores que também possuem geração de imagens em 3D, a LG EM9600 se destaca pela qualidade da reprodução e fica muito a frente de seus concorrentes.

Além disso, o sistema de contrate da televisão também é impressionante,  sendo que as cores são muito vibrantes e vivas.

Não bastasse isso, a LG ainda afirma que a televisão possui uma fabricação sustentável.

Confira mais informações no site www.lge.com.


Ter um cinema em casa é o sonho de muitas pessoas, ainda mais se o aparelho vier com uma tecnologia avançada. É o que as grandes empresas tecnológicas estão disponibilizando a seus consumidores, as famosas TVs 3D.

Com características particulares, as TVs 3D trazem mais realidade ao ambiente e mais emoção nas suas programações. Lembrando das TVs do passado, onde eram reproduzidas em preto e branco e muitas delas traziam consigo uma tela colorida para dar mais cor à imagem, ter a tecnologia 3D em casa é uma grande evolução.

Porém essa tecnologia não é centrada somente na imagem, mas sim em todo o seu contexto. Sistemas inteligentes de economia de energia, conexão WI-FI integrado para se conectar com a internet e ampla visibilidade fazem parte desta tecnologia.

Embora como todo lançamento e novidade no mercado, ela chega com um valor um pouco elevado, limitando a aquisição das mesmas. Mas como as TVs de LCD e Plasma, que há pouco tempo eram as grandes novidades desta área, hoje podem ser encontradas por um preço razoável, dando a oportunidade a muitas pessoas de ter uma em casa.

As marcas em destaque desta tecnologia são a Samsung, com uma TV com capacidade de conversão do 2D para 3D e iluminação de LED, encontrada no mercado por um valor aproximado de R$ 8.000,00; a LG, cuja TV 3D causa impulso ao telespectador de se esquivar dos objetos que voam para fora da tela, mas ainda não tem no seu sistema a conversão do 2D para 3D e o seu valor aproximado no mercado está em torno de R$ 9.000,00; e a Sony, que traz em sua TV 3D uma certa exibição de mídia, o Blu-ray ou TV Digital, e pode ser encontrada por aproximadamente R$ 13.000,00.

Tecnologia no mercado não falta, e a evolução não vai parar por aí.


Chama-se Wireless Display (WiDi) e trata-se de uma interface que usa a conectividade sem fios para possibilitar o acesso em TVs, monitores ou projetores, a conteúdos armazenados em dispositivos externos (como notebooks, smartphones e discos). Essa visualização é feita de forma instantânea, em tempo real e em alta definição, usando diretamente os chips Wi-Fi internos dos aparelhos.

A WiDi é, portanto, uma tecnologia inovadora que será integrada, pela primeira vez, numa linha de SmartTVs Cinema 3D, graças a uma parceria assinada entre a Intel, fabricante deste recurso, e a LG Electronics.

Além da partilha de conteúdos armazenados nos dispositivos, esta inovação permite igualmente a reprodução de vídeos do YouTube ou outros exibidos via streaming. Enquanto o usuário utiliza a partilha ou reprodução de arquivos, os dispositivos móveis permanecem disponíveis para utilizar outras funcionalidades, simultâneamente.

No Brasil, a Wireless Display da Intel será integrada nas linhas de TV Cinema 3D, smartphones e notebooks da LG ainda em 2012, embora não se saiba ao certo quando isso vai acontecer. A Intel garante, no entanto, que quem tiver um destes aparelhos poderá usufruir da tecnologia sem necessitar de um adaptador externo.


A Mitsubishi, uma das mais tradicionais fabricantes japonesas de equipamentos eletroeletrônicos, lançou recentemente um televisor 3D com tela de 92 polegadas. O modelo é o WD-91840.

O produto foi desenvolvido com a tecnologia DLP (Digital Light Processing), a mesma utilizada em projetores multimídia. O aparelho é equipado com 16 alto-falantes e processadores de som especiais que completam o Immersive Sound, uma tecnologia desenvolvida pela Mitsubishi. O objetivo desse sistema é proporcionar ao telespectador a mesma experiência que ele teria com um televisor equipado com sistema de som em multicanais (Dolby Digital, por exemplo), mas sem a necessidade de fios espalhados pela sala.

Quanto ao efeito 3D para esse televisor o processo é muito simples. Um emissor infravermelho é conectado ao televisor ou a um adaptador 3D, e envia informações para o óculos 3D. A imagem é similar à obtida nos melhores equipamentos do gênero.

O produto conta ainda com saída para subwoofer do tipo variável, Bluetooth, quatro entradas HDMI, varredura de 120hz, tela no formato 16×9, conversor digital, duas entradas USB e compatibilidade com resolução Full HD (1920×1080 pixels).

Por enquanto o produto está disponível no Brasil apenas por meio de importação, mas vale a pena conferir a novidade e pensar na aquisição, já que com uma tela desse tamanho é possível montar um Home Cinema dos sonhos.

Por Luiz Moreira


A Semp Toshiba continua inovando. Já são mais de 60 anos produzindo equipamentos de alta qualidade e tecnologia que podem ser encontrados na maior parte dos lares brasileiros.

A linha de televisores da Semp Toshiba é uma das maiores do mercado, com equipamentos para todas as necessidades e telas de chegam até as 65 polegadas, como é o caso da 65WL800i3D, uma TV LED com visualização 3D.

Trata-se de um televisor ultra slim, com apenas 27,2 mm de espessura (sem o pedestal) e tela LED com resolução Full HD (1.920 x 1.080 pixels).

O equipamento conta com recursos avançados como o Clear Scan 480, que garante imagem com mais realismo mesmo para cenas de grande movimentação, como é o caso de filmes de ação e eventos esportivos. A conectividade é garantida com o Wi-Fi integrado e com o decodificador de TV Digital (com suporte  para DTVi).

Em relação às conexões para outros equipamentos, este televisor é bastante completo, dispondo de 1 entrada de vídeo componente, 4 entradas HDMI, 2 entradas de áudio estéreo e vídeo composto, saída de áudio digital óptica (para ligação em um receiver decodificador), conexão para PC, 2 entradas USB, saída para fone de ouvido e porta LAN.

Mais informações podem ser encontradas no site do fabricante: www.semptoshiba.com.br.

Por Luiz Moreira


Já pensou em assistir televisão em 3D sem fazer o uso de óculos, lentes, ou qualquer aparato do gênero? É minha gente, isso agora é possível, pois neste mês foi lançada no Japão a nova TV Toshiba Regza 55×3.

O aparelho possui uma resolução Quad Full HD, capaz de transmitir imagens tridimensionais mesmo sem o uso dos famosos óculos.

Explicarei melhor, a nova belezinha da Toshiba possui 3.840 x 2.160 pixels de resolução (o que equivale a quatro vezes mais que a resolução das televisões Full HDs comuns) e produz imagens em 3D que podem ser vistas a olho nu. Haja tecnologia!

Além de um design arrojado, moderno e, diga-se de passagem, muito belo, a televisão possui quatro portas HDMI, um processador Regza Engine Cevo (que também é novidade) e uma função muito curiosa: fazendo o uso de um dispositivo a televisão consegue até mesmo rastrear e localizar os rostos dos indivíduos telespectadores, possibilitando assim a exibição de uma imagem de melhor qualidade e enfoque.

Se você está pensando em adquirir este televisor, a informação não é tão satisfatória, pois as vendas do aparelho atualmente estão em fase de testes e acontecem somente no Japão. Até o momento o modelo é de versão única, tendo "apenas" 55 polegadas. E quanto ao preço, ele gira em torno dos 900.000 ienes (aproximadamente R$ 20.000,00).

Portanto, quem tem condições financeiras, culturais, físicas e psicológicas, ou simplesmente está cheio da grana e não sabe como gastar, deve ir ao Japão buscar uma dessas o mais depressa possível, pois o estoque é limitado. Já a quem, assim como eu, não possui recursos para tamanho feito, resta apenas aguardar que o tempo passe e a tecnologia chegue ao nosso país.

Por fim, se comprar a televisão não se esqueça de me chamar para assistir alguma coisa qualquer hora, combinado?

Por Vitor Marafon


Assistimos a inovação da tecnologia quase que diariamente e com isso a televisão não poderia ficar de fora.

Nos últimos 20 anos, vimos modificações intensas ocorrendo neste meio de comunicação, como televisão LCD, Plasma, a TV que no início transmitia seus sinais em branco e preto modificando posteriormente para imagem colorida, até chegarmos no conceito de televisão HDTV – alta definição, como descreve este link.

A pergunta que fica é: Qual será a próxima tecnologia em televisão?

A resposta é: a televisão 3D.

Tivemos um primeiro contato com esta "modalidade" no ano de 1922 e posteriormente um contato maior nos anos 50.

Foi uma era que se caracterizou por apresentar ao mundo filmes de orçamentos baixos, os quais se somavam a instalações peculiares, como por exemplo, pratos vibratórios nas poltronas do cinema, para simular um choque elétrico, ou deslizavam por cima da plateia um esqueleto inflável durante o filme, provocando uma atmosfera peculiar, para poder assim "sentir" o filme em 3D.

Os óculos utilizados hoje para assistir a este tipo de filme são quase insignificantes diante da parafernália utilizada tempos atrás.

A tecnologia ao longo do tempo segue se inovando e com isso todas as possibilidades vão se transformando em realidade, é o que justamente acontece com a televisão 3D.

Por Mônica Palácio


O universo de TV 3D ainda é reconhecidamente caro no Brasil e no mundo. Para atingir aqueles que ainda não podem pagar o valor de uma Samsung ou Sony 3D a Cello Electronics entra no mercado com as suas 3D, custando £ 499,00 (42 polegadas) e £ 699,00 (47 polegadas).

As TVs da Cello vêm com quatro pares de óculos 3D (mais podem ser adquiridos ao preço módico de £ 19,99 cada).

Embora a qualidade da imagem não seja exatamente a mesma de uma TV da Samsung, o efeito 3D está presente e é de boa qualidade.

Os aparelhos têm duas conexões HDMI e uma USB, visando a gravação de programas. Além disso, o pacote vem com o novo iViewer, que torna possível passar streams do iPlayer da BBC diretamente para o seu aparelho. O iViewer também acessa o YouTube e, há pouco tempo, as redes sociais Twitter e Facebook, além de vários outros canais online.

Por Ana Rebello


Uma pesquisa conduzida pela firma DisplaySearch revelou notícias surpreendentes sobre as novas tecnologias de TV.

Embora os aparelhos sejam produtos mundialmente consumidos e em alta demanda, os consumidores não se mostram muito entusiasmados para comprar uma TV de LED ou 3D. O motivo é um só: preço.

A China e a Rússia destacam-se sendo os dois únicos lugares no mundo onde os consumidores mostraram-se dispostos a considerar a compra de uma TV de LED para substituir uma 'tradicional' e até mesmo os consumidores japoneses – conhecidos por incentivar e adotar facilmente novas tecnologias – dizem que o fato de uma TV ser 3D caracteriza-se como 'importância mínima' quando pretendem comprar um aparelho.

A notícia vem de encontro com uma pesquisa feita pela Deloitte no ano passado, na qual os consumidores já previam que as TVs 3D não seriam um grande incentivo para novas compras. Alguns até mesmo reportaram 'sentir-se mal e enjoados' ao assistir à TV em 3D.

Em resumo: A TV LCD ainda continua sendo a grande campeã de popularidade entre os consumidores e não existem, no momento, sinais de que a tendência possa ser revertida (por um longo tempo).

Por Ana Rebello


Em breve deverá chegar uma novidade às lojas brasileiras no segmento de televisores modernos. A Semp Toshiba divulgou na quarta-feira (23/03), durante evento na capital paulista, que pretende lançar até o final de 2011 o modelo de 20 polegadas do seu televisor da linha Glassesless, que significa sem óculos.

A fabricante japonesa apresentou a tão aguardada TV 3D que não precisa dos óculos para assistir em terceira dimensão e afirmou que pretende lançar o televisor 3D Glassesless no tamanho de 65 polegadas, porém não se sabe quando e nem se chegará ao Brasil nesse tamanho.

No Japão, a TV já foi lançada desde dezembro de 2010 e custa em torno de R$ 4.900. Ainda não foi anunciado quanto custará a versão de 20 polegadas no Brasil.

Segundo o portal IDG Now!, a TV 3D é capaz de reproduzir nove imagens para cada pixel, o que gera o quádruplo de pixels em relação a uma televisão Full HD. Mas a “mágica” para enxergar em 3D sem os óculos é possível através de uma película especial que reveste a parte frontal da tela LCD, e isso faz com que as imagens se “separem” para cada olho.

Agora é esperar e conferir se a TV 3D da Semp Toshiba vai proporcionar essa emoção mesmo sem os óculos.

Por Andrea Gomes


A Semp Toshiba, através de informação transmitida esta semana por seu próprio presidente (Afonso Hennel) não pretende entrar na disputa com a LG e Samsung por tecnologias e por mercado. “Não há como competir com tal quantidade de recursos. Por isso, quero ficar de fora dessa corrida desenfreada para ser o número 1 junto com as coreanas, para que possamos nos preservar e para durar quem sabe mais 70 anos”, disse Hennel em São Paulo, durante o lançamento de uma nova TV com 3D que não necessita de óculos especiais.

Com essa declaração, a empresa demonstra estar consciente de que pode se manter consolidada em uma mercado altamente competitivo, inovador e que investe pesado em pesquisa por novas tecnologias. Essa solidez, em parte é justificada pelos números, principalmente no Brasil, onde a STI lidera o mercado de televisores (cerca de 20 milhões de unidades em 10 anos), o que contribuiu significativamente para o acúmulo dos cerca de 2,2 bilhões de dólares de lucro no ano passado. Daí, a importancia de um anúncio como esse na maior capital do país. 

Por Alberto Vicente Silva


A Samsung acaba de apresentar mais um modelo de TV 3D para o mercado mundial. A tela tem nada mais nada menos do que 70 polegadas. Embora grande, não se trata nem de longe da TV com a maior tela do mundo. No entanto, esse é um detalhe que passa desapercebido quando nos damos conta de que estamos diante de um modelo com Ultra Definição.

Se isso não lhe diz nada, deixe que eu explique: atualmente as TVs ou tem resolução de 720 linhas ou de 1080 linhas. Já essa nova TV 3D da Samsung, que ainda é um protótipo, tem resolução de 3840 x 2160 pixels. Ou seja, é o dobro da definição dos modelos Full HD.

E, antes que alguém pergunte, precisa de óculos especiais? Sim, por enquanto esse é um incômodo necessário para tirar partido da tecnologia 3D nos televisores.

Por Maximiliano da Rosa


O mote da empresa japonesa AUO é mais ou menos este: "esqueça o seus óculos 3D". Parece inacreditável? Nem tanto, desde que estejamos falando de telas pequenas. Por enquanto, a utilização de telas 3D que dispensam os famigerados óculos 3D só parece viável em telas de no máximo 7 polegadas.

Verdade que já existem pelo menos um modelo de TV da Toshiba que promete imagens em três dimensões à olho nu. Mas a Samsung acredita que isso só será viável daqui há alguns anos. Pelo menos em TVs com telas maiores.

No caso de notebooks e tablets, a coisa parece um pouco mais promissora. Se depender da AUO, logo veremos notebooks com telas de até 15,6 polegadas usando tenologia 3D sem óculos. E quando eu digo logo, é na semana que vem, durante a FPD 2010, feira internacional de tecnologia que ocorrerá no Japão.

Pelo jeito essa companhia japonesa promete muitas novidades no setor.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Engadget


Os lançamentos de novos eletrônicos começam a agitar o mercado. As empresas estão de olho, claro, nas vendas de Natal. A Panasonic, por exemplo, está lançando no Brasil um kit 3D completo para os consumidores. O conjunto é composto por TV, Blu-ray player, alguns filmes e óculos 3D.

A TV 3D da Panasonic é o primeiro modelo fabricado pela empresa. A linha VT20 utiliza tecnologia de Plasma e será oferecida em dois tamanhos: 50 e 58 polegadas. Já o Blu-ray player é da linha BDT300 e vem acompanhado de 4 filmes 3D: A Era do Gelo 3, Coraline, Avatar e um disco com imagens de demonstração. O kit também conta com dois óculos 3D ativos, que se destacam pelo seu bom design e estilo.

Por enquanto não há informações sobre os preços do kit.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Planet Tech


O que as TVs 3D e os notebooks 3D tem em comum? Simples: a falta de conteúdo. Apesar do esforço dos produtores e da indústria de eletrônicos, o universo de filmes para se aproveitar o que a tecnologia tem de melhor ainda não é suficiente para justificar o preço dos equipamentos. Não vou nem falar das TVs 3D, que ainda estão bem caras.

Meu objetivo é falar sobre os notebooks 3D. Para ser mais exato, do LG R590. O notebook é o primeiro da empresa coreana com a tecnologia 3D, e tem a vantagem de ser fabricado no Brasil. Quer dizer, fica difícil dizer que isso é uma vantagem quando nos deparamos com o preço: 6.499 reais. Imagine se fosse importado.

É provável que o usuário não vá ver muito mais conteúdo 3D além daquele que vem com o notebook: uma coleção de imagem e clipes em 3D. Há a possibilidade de baixar mais vídeos de um site chamado Yabazam. Mas mesmo lá, a oferta ainda é pequena. E paga.

Por Maximiliano da Rosa


Pelo jeito a tecnologia 3D nos televisores ainda está longe de ser popular no Brasil. Segundo uma pesquisa feita pela Gfk com mil pessoas maiores de 18 anos em todo o país n mês de Maio, e publicada pelo site Info Plantão, as TVs de Plasma e LCD são os preferidos pela população.

62% das pessoas responderam que tem conhecimento sobre a nova tecnologia, mas mesmo assim preferem o LCD e o Plasma. Um detalhe: apesar do pouco interesse, TVs com tecnologia 3D estão na frente das TVs de LED. Apenas 15% preferem esta última, contra 27% da última.

Por trás do interesse pelas LCDs e Plasma parece estar o preço, já que 49% das pessoas responderam que optariam por uma TV 3D caso os preços estivessem na mesma faixa.

Por Maximiliano da Rosa


Fazer a análise das melhores TVs 3D à venda no Brasil não é tarefa das mais difíceis, pois não há muitos modelos disponíveis nas lojas brasileiras ainda. Na verdade trata-se ainda de uma tecnologia recente, que ainda carece de evolução e criação de conteúdo.

Atualmente há três modelos vendidos no Brasil: A Samsung UN46C8000 de 46 polegadas, a LG Ininita Live Bordeless 47LX9500 de 47 polegadas e a Sony Bravia XBR-LX905 de 52 polegadas.

Segundo informações do portal Info Reviews a melhor opção para o consumidor é o modelo da Samsung. Em comum, todos os modelos tem ótimos recursos como acesso à internet e imagens que saltam aos olhos. Mas nem tudo são flores, pois outra característica compartilhada pelos modelos é o cansaço nos olhos depois de assistir a um filme de duas horas numa tela 3D.

A Samsung se destaca pelo preço mais baixo na casa de 7999 reais. O modelo da LG também é uma boa opção, mas peca por não ter conversão 2D para 3D. Já o modelo da Sony é para poucos bolsos: seu preço fica em torno de 12999 reais.

Por Maximiliano da Rosa


As TVs 3D já são caras e luxuosas por natureza, embora a tendência seja os preços reduzirem aos poucos. Sem contrariar a regra a Samsung deve colocar no mercado essa semana a série LED 9000 por 18 mil reais. O modelo de 55 polegadas tem um excelente design metalizado e sua espessura é de apenas 0,79 cm.

Apesar de cara, a Samsung LED 900 tem muitos recursos interessantes que fazem dela mais que uma simples TV 3D. Um exemplo é controle remoto com tela LCD de 3 polegadas touchscreen. Outro detalhe interessante são os widgets para acesso à Internet com novos sites disponíveis. Agora há acesso ao Facebook, Apontador, Twitter e Google Maps, além do portal Terra e YouTube.

A Samsung parece ter pisado na bola apenas num detalhe. A linha LED 900 traz um recurso para gravar a programação, mas não conta com um HD. Para armazenar os vídeos só por meio de um dispositivo externo como um Pen Drive.

Por Maximiliano da Rosa


A Sony acaba de anunciar dois novos modelos de câmera fotográficas digitais. E uma boa notícia para quem já tem uma TV 3D da empresa japonesa é que os novos gadgets podem se integrar aos aparelhos. Isso é particularmente interessante, pois enquanto o conteúdo 3D ainda é escasso, os próprios consumidores poderão produzir seu conteúdo.

Os dois novos modelos da Sony, o WX5 e o TX9 Cyber-shot vem com vários recursos, e são capazes de fazer fotos de até 12.2 MP, além de filmar em alta definição. O efeito 3D é obtido de forma estereoscópica. Para isso o recurso 3D Sweep Panorama captura 100 quadros em alta velocidade, e para usá-lo o usuário deve mover a câmera lentamente na horizontal.

Há também o Sweep Multi Angle, que captura 15 quadros em ângulos diferentes para criar um efeito 3D, permitindo que a foto seja vista em diversos ângulos.

Para ver os efeitos obtidos é só conectar a câmera a uma TV 3D Sony.

Por Maximiliano da Rosa


Logo os japoneses eles que têm sua base econômica apontada para a produção de eletrônicos e que, periodicamente, apresentam ao mundo novidades no mundo high-tech, vêm com a notícia de falta de empolgação com as TVs 3D.

Em pesquisa realizada pelo site Kakaku.com, chegou-se ao número de 70% de desaprovação dos japoneses em relação à tecnologia de televisores 3D. Segundo consta, a rejeição dos japoneses deve-se, principalmente, a obrigatoriedade de uso dos óculos 3D para visualizar o conteúdo projetado pelos aparelhos.

Além disso, 57% das pessoas acham os preços das TVs muito caros. O que é normal em se considerando ser uma tecnologia nova. Mas, se os japoneses estão reclamando, é melhor os brasileiros ficarem de olho.

Por Jeferson Vainer.


A expansão da tecnologia das TVs 3D deve acontecer rapidamente impulsionada principalmente pelos eventos esportivos como a Copa do Mundo. E com o crescimento do conteúdo, a produção de aparelhos também deve aumentar significativamente nos próximos anos, tanto as de LCD (LED) como as de Plasma.

Falando nisso, tudo levava a crer que o mercado de TVs 3D seria dominado pelas LCD. No entanto, um instituto de pesquisas sul-coreano informou que 86% das TVs de plasma devem utilizar a tecnologia 3D nos próximos três anos.

E tudo indica que a diferença de preço que se acentuou em favor das LCD nos últimos anos deve diminuir. Tudo porque o investimento necessário para fabricar uma TV 3D de Plasma é menor que o para fazer um LCD.

Portanto, a tendência é que a fabricação de TVs 3D de plasma volte a acelerar.

Por Maximiliano da Rosa


Assistir a Copa do Mundo em 3D no Brasil é para poucos. Embora vários cinemas do país estejam transmitindo o evento esportivo em salas especiais, as sessões são destinadas apenas à convidados, e não estão abertas ao público.

Em Porto Alegre aconteceu algo diferente. A exibição não foi no cinema, mas sim num dos estúdios da RBS, emissora gaúcha e afiliada da Rede Globo. Contando com uma plateia seleta, a partida entre Brasil e Portugal pela primeira fase da Copa do Mundo foi exibida em dois telões. Um utilizada a tecnologia da TV 3D com direito à óculos e tudo.

Já o outro apresentava imagens apenas em alta definição, pois nem todos os lances podem ser acompanhados em 3D. Um exemplo são as câmeras lentas.

Ainda em estágio inicial, a tecnologia da TV 3D promete ser a grande vedete na Copa do Mundo no Brasil em 2014.

Por Maximiliano da Rosa


O comércio virtual busca viabilizar ao cidadão maior comodidade no ato de escolher um produto sem a necessidade corriqueira de conferir, loja por loja física, qual mercadoria ou presente escolher. A rede mundial de computadores, modalidade que tem propiciado o crescimento de grandes empresas focadas no varejo, também possui um viés: compras casadas. Mas, o que é isso?

Pois bem, compra casada ocorre quando um consumidor almeja adquirir, por exemplo, um livro de um determinado escritor e é obrigado a adquirir um filme sobre esse mesmo livro, prática considerada criminosa. Isso tem ocorrido em outra esfera, na tão comentada pré-venda de televisão 3D.

A cobertura exercida pelo Folha UOL identificou que isso tem acontecido na varejista Fnac e, também, na fabricante de produtos Sony. De acordo com a reportagem, as duas partes confeccionaram pacotes em que a TV 3D é comercializada sob a condição de o consumidor levar para casa aparelho Blu-ray e filmes, juntamente aos óculos necessários para o acompanhamento da projeção tridimensional.

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP) indicou que a venda nessa modalidade infringe o Código de Defesa do Consumidor (lei 8.137/90, que implica multa ou até cinco anos de retenção). Tanto a Fnac quanto a Sony deram suas justificativas, algo que será estudado pelo órgão de defesa. A primeira admitiu exercer a prática, embora tenha relatado que isso foi opção da fabricante Samsung; a segunda, por sua vez, assegurou que essa modalidade só acontecerá na pré-venda.

Por Luiz Felipe T. Erdei


As fabricantes de TVs 3D parece que esqueceram das crianças. É que os óculos que acompanham as TVs e também aqueles que são vendidos separadamente no mercado, são grandes e pesados. Isso torna a tarefa de assistir um longa-metragem extremamente desconfortável para os pequeninos.

Pelo menos uma empresa americana resolveu criar um modelo de óculos para serem usados em cinemas com o tamanho certo para crianças, o RealD. O modelo não apenas é pequeno como também é leve e confortável o suficiente para não causar tano incômodo.

Indicado para crianças acima de 8 anos, o óculos 3D RealD estará à venda no mercado internacional ainda este mês, mas não se sabe quando chegará ao Brasil. Nos Estados Unidos, a empresa aproveitará o lançamento da animação Toy Story 3, onde os óculos estarão disponíveis em algumas salas de cinema.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Engadget


Finalmente a Sony colocou sua primeira TV 3D em pré-venda no Brasil. O anúncio coincide com o início da Copa do Mundo 2010, e também com o lançamento das TVs 3D nos Estado Unidos. O primeiro modelo é da linha Bravia LX900, e poderá ser encomendado em dois tamanhos: 52 e 60 polegadas com preços de 12.999 e 15.999 reais, respectivamente.

No início não será vendida apenas a TV 3D. O aparelho é parte de um kit, que inclui 4 pares de óculos, tocador Blu-ray com dois filmes de brinde e quatros jogos para Playstation 3 (3D).

O aparelho da Sony tem alguns recursos bem interessantes que melhoram o nível de contraste, a exibição de cores naturais, além de eliminar ruídos nas imagens.

Há também vários sensores para economizar energia. Um deles desliga a tela quando não tiver ninguém por perto, ou mesmo quando uma criança se aproximar demais. Já o som surround é capaz de se ajustar de acordo com o ângulo em que o telespectador se encontrar.

Mais detalhes sobre a pré-venda das TVs 3D da Sony podem ser conferidas no site Sony Style.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Folha


A Fifa deve transmitir a Copa do Mundo para diversos países em 3D. Como o conteúdo é considerado um ponto chave para o sucesso da tecnologia, a empresa japonesa começa a vender seus primeiros aparelhos simultaneamente ao início do evento.

Os primeiros países a receberem as TVs 3D são o Japão, Canadá, Estados Unidos e a Europa. A linha de aparelhos inclui modelos com tamanhos entre 40 e 60 polegadas, e os preços podem variar de 2.100 à 5 mil dólares. A empresa venderá tanto kits completos, incluindo transmissor e óculos, como modelos onde os acessórios terão que ser adquiridos separadamente.

Em breve, nos Estados Unidos, a Sony lançará também alguns canais 3D. Além do ESPN, estão nos planos da empresa os canais Discovery Channel e IMAX.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: IDG


Antes de comprar uma TV 3D é preciso estar atento a um detalhe: a quantidade de óculos que acompanham o produto. Alguns modelos devem vir com pelo menos um óculos ou dois. Mesmo assim há a possibilidade de que possa não vir nenhum, o que é um problema.

Se o número de óculos é insuficiente para o número de pessoas na família, será necessário adquirir óculos adicionais. E, nesse caso, deve-se levar em conta o preço do acessório. A média é cerca de 150 a 200 reais.

Outro detalhe é a compatibilidade com as marcas. Enquanto os fabricantes não padronizam suas tecnologias, saiba que os óculos feitos para um modelo de TV não funcionará com outro.

 Por Maximiliano da Rosa

Fonte: iG


Não resta dúvida de que a TV 3D é uma revolução. Muita gente está falando que é algo equivalente ao que ocorreu quando a TV mudou do preto e branco para o colorido. No entanto, esteja atento aos efeitos colaterais que podem ser trazidos na bagagem dessa tecnologia para alguns indivíduos.

Talvez o mais importante é o caso dos óculos. Hoje em dia as pessoas passam horas na frente dos aparelhos de TV. Com os óculos, isso pode ser um problema. A exposição constante aos recursos 3D podem causar cansaço e dores de cabeça por causa, principalmente, do efeito crosstalk, no qual o cérebro interpreta as imagens do olhos esquerdo como se fossem do olho direito e vive-versa. Novos modelos de óculos prometem reduzir esse efeito.

Há também outros efeitos colaterais, como náuseas, tonturas e vômitos. Os óculos 3D não apresentam problemas para a maioria das pessoas, mas alguns fabricantes alertam para os riscos que algumas pessoas estão sujeitas devido exposição excessiva ao efeito 3D das TVs. 

Por Maximiliano da Rosa


Enquanto por aqui as TVs 3D nem chegaram às lojas, e tudo o que se ouve até parece conversa fiada, lá fora os fabricantes já estão exibindo aparelhos cada vez melhores e maiores. Num evento realizado em Seatle, no Estados Unidos, esta semana a LG exibiu alguns modelos novos de seus aparelhos de TV 3D.

O destaque fica por conta de uma TV medindo absurdos 84 polegadas, e com a resolução mais alta já vista, a UHD. Algo como Ultra Alta Definição, o que significa nada menos que 3240 x 1160 pixels. Isso é praticamente o dobro das TVs de alta definição atuais.

Além disso, a LG apresentou outros modelos de TVs equipados com a tecnologia IPS, além de novos óculos capazes de reduzir o crosstalk para no máximo 1%. Lá pode-se ver, também, o protótipo de um aparelho que dispensa os óculos especiais.

Foto: Divulgação

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: LG Display


Aos poucos a TV 3D começa a se popularizar e ganhar mais conteúdo. James Cameron falou abertamente sobre a necessidade de se gerar conteúdo rapidamente. Afinal, as pessoas só pagarão o alto preço de uma TV 3D se existirem programas e eventos compatíveis. Por isso a Copa do Mundo será transmitida com essa tecnologia.

No Brasil, ainda que as TVs estejam demorando para chegar às lojas, as coisas começaram a andar. O país foi o primeiro no mundo a fazer a transmissão de um programa ao vivo utilizando o 3D como Pânico na TV.

No exterior, parece que as empresas estão privilegiando os eventos esportivos. Na França o canal Orange transmitirá os jogos de Roland Garros em 3D pela primeira vez. Isso só será possível graças a uma pareceria com a Panasonic. Como pouca gente tem aparelhos compatíveis na França, o evento será transmitido para aparelhos em cerca de 3 mil lojas localizadas no Reino Unido e na Irlanda.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Planet Tech


Parece que o apelo de James Cameron para a criação de mais conteúdo 3D na televisão funcionou. Essa semana durante uma conferência sobre tecnologia, o diretor do filme 3D Avatar, pediu que as empresas invistam em produção de programas em 3D, pois logo as pessoas estarão comprando seus aparelhos e exigirão conteúdo à altura.

Só este ano é esperado que as empresas vendam mais de um milhão de aparelhos com a tecnologia no mundo todo. Até 2013 esse número de ficar perto de 16 milhões de unidades.

Para suprir essa demanda a Samsung fez uma parceira com o diretor americano, e logo ele começará a dirigir musicais de cantores coreanos utilizando as técnicas de filmagens tridimensionais. O objetivo é aumentar as vendas da Samsung, uma das pioneiras na tecnologia 3D.

Agora resta saber o que as outras fabricantes como Sony, LG e Philips farão para também ganhar espaço nesse mercado promissor.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Google


Presente num fórum de tecnologia na Coreia do Sul, James Cameron, o diretor de Avatar, disse que é preciso que as empresas invistam em conteúdo para a TV 3D. Ele espera que a tecnologia se torne cada vez mais popular, e afirmou que as pessoas já estão filmando em 3D todos os dias. Logo essas mesma pessoas estarão exigindo conteúdo, e as produtoras terão que prover horas e mais horas de música, comédia e esportes para elas.

E enquanto os estúdios de cinema gastam milhões de dólares para converter seus filmes para o 3D, o diretor do filme mais lucrativo da história falou que sai mais barato para as empresas produzirem conteúdo 3D ao vivo. Cameron acredita que a alta demanda por conteúdo não permitirá que se tenha tempo para realizar a conversão.

Vindo de quem vem, é melhor que as empresas ouçam e ponham o que ele disse logo em prática.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Terra


Em poucos dias o mundo poderá ver em ação a primeira TV 3D que não necessita de óculos. A façanha pioneira foi realizada pela Toshiba numa tela de 21 polegadas. Isso indica que a tecnologia 3D sem óculos está crescendo, no sentido literal.

Este ano a Sharp anunciou que está trabalhando em telas 3D sem óculos para equipamentos portáteis como celulares, smartphones e netbooks. A Toshiba é a primeira empresa que consegue levar isso para telas maiores. Segundo a fabricante o desenvolvimento nasceu da exigência de seus clientes.

A tecnologia usada pela Toshiba promete ter ângulo de visão maior e ser menos cansativa para os olhos.

Embora não se saiba quando o primeiro aparelho será colocado à venda, é possível que haja uma apresentação formal dentro de alguns dias, durante uma importante feira de eletrônicos nos Estados Unidos.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Hone Theather


Uma empresa de consultoria levantou informações sobre o avanço da TV 3D no mundo, e prevê que daqui cinco anos mais de 20 milhões de lares terão um aparelho com essa tecnologia. Em termos de percentual, isso representa menos de 2 por cento do total das TVs.

A pesquisa pode até estar sendo modesta, uma vez que o Brasil não foi incluído no relatório. O que é uma pena, pois não foi considerado que a Copa do Mundo deverá ser responsável pelo crescimento das vendas de TVs 3D. Ainda mais considerando que o país sediará a próxima Copa e e também as Olimpíadas.

De qualquer forma, os números mostram que esse é um mercado promissor. Tudo vai depender da velocidade em que as empresas vão produzir conteúdo, e dos preços que serão cobrados. Principalmente se o governo der uma ajudinha criando leis de incentivos fiscais como fez com os automóveis.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: FayerWayer


Todos os anos, acontece na Europa um dos maiores eventos de tecnologia do mundo, o IFA. Para ser mais exato, a Feira leva para Berlim, na Alemanha, os principais fabricantes de produtos eletrônicos do mundo. Foi lá que a TV 3D foi exibida pela primeira vez há dois anos.

Prevista para acontecer entre os dias 3 e 8 de setembro, a IFA deste ano traz algumas novidades, como pavilhões temáticos de diversas áreas como áudio, vídeo, Blu-ray, eletrônicos, vídeo-games. É claro que este ano, o destaque principal deve ser a TV 3D, que deve contar com um pavilhão exclusivo.

Em sua quinquagésima edição, a feira deverá ter 1200 expositores espalhados em 26 pavilhões, numa área de 120 mil metros quadrados.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Revista Home Theather


Muitos se perguntam o que tem de tão inusitado na televisão 3D para chamar a atenção de todos e o que ela realmente oferece de tão tecnológico.

A primeira ideia em mente quando se fala em 3D é com relação ao uso de óculos coloridos para ver as imagens saltarem da tela e provocarem emoções no telespectador. É isso mesmo, ela fornece efeitos de imagem mais próxima da realidade da visão humana e alta definição.

Mas ainda não oferece tantas vantagens com relação a outros modelos existentes no mercado pelo fato de ser extremamente cara por um preço que varia entre R$7.000,00 e 17.000,00, exige o uso de óculos especiais, além do esforço que os olhos precisam fazer para focar a imagem o que deve cansar a vista após um longo período.

Por Aline Barbosa

Fonte: Saiu no Jornal, Portal R7


A Panasonic saiu na frente das concorrentes e pôs à venda no Japão as primeiras versões de seus televisores com tecnologia 3D. A empresa deixou para trás Sony, Samsung, LG e Sharp. Inicialmente dois tamanhos da linha Viera estarão à disposição dos japoneses: 50 e 54 polegadas.

Os preços são cerca de 30 por cento mais altos, em comparação com modelos similares com tecnologia LCD Full HD, algo em torno de 3500 à 4500 euros, aproximadamente.

A estratégia da Panasonic em sair na frente das demais fabricantes se à alinha ao objetivo de se tornar a número 1 do mundo até 2018. Nesse ano, a empresa deve completar 100 anos da sua fundação. A empresa vê na tecnologia 3D uma ótima oportunidade de avançar e se firmar, confiante de que a demanda por produtos dessa categoria, como celulares e câmeras, venha a crescer muito nos próximos anos.

As vendas começaram na Sexta dia 23, mas desde Quarta-feira, lojas já tinham aparelhos á disposição.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Terra


As TVs 3D logo estarão por toda a parte. Num futuro próximo estaremos sentados em nossas salas, usando nossos óculos especiais, vivendo a experiência de mergulhar no universo tridimensional em nossas telas de 60 polegadas ultra-finas ligadas via wi-fi direto no YouTube.

Infelizmente, essa realidade ainda parece um pouco distante para nós, onde as TVs LCD de 32 a 42 polegadas recém estão se popularizando. Mas tudo é uma questão de tempo. Logo, logo atingiremos um novo patamar e acredito que a Copa do Mundo será a responsável por esse avanço.

Enquanto isso, no Japão, as coisas estão um pouco mais avançadas. A novidade agora vem de uma empresa chamada Newsight: eles acabam de anunciar o lançamento de uma TV 3D com tela de 70 polegadas. O projeto é fruto de dois anos de pesquisa. E não fosse só pelo tamanho, ela ainda é capaz de exibir imagens tridimensionais sem precisar de óculos.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Adrenaline


Não somente a Sony lançará sua série de TVs 3D antes da Copa do Mundo. A Samsung também o fará. A InfoExame divulgou um teste com a nova TV da empresa, feito durante o evento de lançamento dela.

Entre os detalhes, o controle remoto tem tela touchscreen de 3 polegadas. “Ela reproduz o mesmo conteúdo da TV quando está a uma distância de até 25 metros”, comenta a matéria online.

Os testes revelaram, ainda, que não há o cansaço nos olhos que outros testes revelaram, como o realizado com o aparelho da LG. A LED TV de 40 polegadas poderá ser comprada nas lojas por R$ 5.999,00, a partir do próximo mês.

Veja o vídeo promocional da LED TV 3D da Samsung.

Por Diógenes de Luna, com informações de InfoExame.


Profissionais de televisão do mundo todo se reuniram esta semana em Cannes, França, para discutir os rumos do mercado nesse setor. E uma das primeiras constatações foi de que a TV 3D deve estourar em 2011, dezoito anos antes do previsto. Tudo graças ao filme “Avatar”, de James Cameron.

Segundo analistas, os primeiros segmentos a adotar o novo padrão devem ser o esporte, devido à Copa do Mundo, e os filmes pornôs. Por enquanto não há notícias de filmes desse tipo sendo produzidos.

Muitos produtores estariam em polvorosa por causa do 3D. Já na área esportiva, além da Copa, um dos torneios de tênis mais importante e populares do mundo, deve ser transmitido em 3D.

Na França, assim como no Brasil e em outros países, as vendas de aparelhos chamados 3D Ready já estão começando e devem esquentar rapidamente.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: R7


Desde sexta-feira passada (15/04), a Sony está realizando demonstrações da tecnologia 3D em TV. A primeira parada do RoadShow (caravana) da nova BRAVIA 3D da Sony  começou em São Paulo, no Shopping Bourbon.

“A resolução Full HD 1080p em 3D vem acompanhada da tecnologia BRAVIA Engine 3, que torna os tons de preto mais próximos da realidade e reduz os ruídos da tela proporcionando imagens mais nítidas”, revela o site da empresa.

Sony Style, do Shopping Bourbon, fica na rua Turiaçu, 2100, piso Perdizes, São Paulo, SP. A visitação acontece todos os dias, as 10h às 22h. Para saber se sua cidade está na caravana da Sony, acesse aqui.

Para conhecer mais sobre a TV 3D Bravia, acesse aqui .

Por Diógenes de Luna


A Samsung alertou, recentemente, sobre riscos à saúde devido à visualização de imagens em terceira dimensão em aparelhos de televisão.

“Alguns espectadores podem sofrer ataques epiléticos ou acidente vascular cerebral (derrame) quando expostos a determinadas imagens ou luzes piscantes, contidas em alguns filmes de televisão ou em certos jogos de videogame”, revela o anúncio da empresa coreana.

Os sintomas mais notáveis são visão alterada, atordoamento, tontura, movimentos involuntários, confusão, náuseas, perda de consciência, convulsões, câimbras e desorientação. Crianças e adolescentes são os mais suscetíveis a sentir tais efeitos.

O documento divulgado pela Samsung pode ser encontrado, em inglês, aqui.

Por Diógenes de Luna


O cinema 3D não é novidade. A tecnologia já existia desde meados do século passado. Mas os altos custos e falta de salas com a infraestrutura necessária, principalmente em países emergentes como o Brasil, fez com que as empresas diminuíssem cada vez mais os investimentos.

Com a chegada da TV 3D, o cinema 3D não estará mais sozinho nessa escalada. Graças à tecnologia digital, que barateou a produção dos filmes, o 3D virá com força para conquistar seu espaço. A principal diferença entre o cinema 3D de hoje em relação ao de décadas atrás é que ele não ficará restrito às salas de exibição, e aportará massivamente nos lares mundo à fora.

Ou seja, mesmo em cidades que não contam com cinemas capazes de exibir o 3D, as pessoas ainda poderão assistir o mesmo filme em seus televisores FULL HD. Até lá o Blu-ray, outra tecnologia emergente, certamente estará totalmente disseminado. E o resultado será uma qualidade de imagem jamais vista.

Por Maximiliano da Rosa


Não é difícil descobrir produtos que há um ano atrás eram vendidos pelo dobro do preço, e que agora estão muito mais baratos só porque estão ultrapassados. Aliás, esse conceito de estar ultrapassado é muito relativo. TVs com telas de CRT estão ultrapassadas, claro. TV 3D é o que há de mais novo e avançado em matéria de tecnologia.

Mas enquanto a última sequer dispõe de conteúdo, e custa muito mais caro, uma boa TV com tela CRT ainda tem muito a oferecer. Talvez não dê para ver a Copa do Mundo em imagem digital. No entanto, acredito que uma boa antena UHF numa TV 29 polegadas com tela plana seja mais que suficiente.

Vejamos o caso das TVs LCD. A última palavra sãos as TVs de LED. Elas tem imagem mais nítida, sã mais finas, e gastam menos energia. E são mais caras. Em contrapartida os preços das LCD estão caindo vertiginosamente e acredito que dias antes da Copa devem vir uma enxurrada de promoções.

Por Maximiliano da Rosa


Alguns dias atrás falei sobre o fato de as novas TVs 3D virem com apenas um par de óculos. Isso significa ter de comprar óculos para a família toda separadamente ao preço aproximado de 150 dólares.

A LG, no entanto, lançou um modelo de TV 3D que dispensará o uso de óculos especiais, ou seja, fabricados especialmente para determinado modelo. Pois o novo LD950, de 47 polegadas dispensará o uso de óculos especiais, que poderão ser substituídos por aqueles bem simples, de papel e plástico que já vieram até em caixas de sucrilhos.

Muitas pessoas digam que a qualidade não será a mesma. Indiferente à isso, a LG lançará o modelo em Maio, ou seja, antes da Copa. A LD950 terá resolução Full HD, e virá de fábrica com três portas USB, 4 entradas HDMI, e suporte à vídeos Divx, além de MP3 e JPG.

Preços não foram divulgados.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Guia do Hardware


O evento acontece em São Paulo, e traz as principais novidades da marca para o Brasil, neste ano. E promete uma revolução em matéria de entretenimento. Novos modelos de TV 3D deverão ser lançados em até o final de Abril, além de players para Blu-ray.

Um dos destaques, pertencentes à série 7000, deve ser lançada em Julho e tem como maior apelo de venda a capacidade de transformar imagens de duas dimensões em 3D, ou seja com ilusão de profundidade.

Outro destaque, a linha 9000, são modelos 3D de LED e Plasma. Com design ultrafino (menos de 1 centímetro), elas terão versões de 40 e 46 polegadas e o tamanho menor custará cerca de 6000 reais.

Ambas as séries contarão com conversor digital integrado, e a possibilidade de gravar programas em qualquer dispositivo de armazenamento externo que possua conexão USB. Além disso, o controle remoto tem o estilo de um smartphone, com tela sensível ao toque e pré-visualização do canal escolhido.

Por Maximiliano da Rosa


As vendas nacionais das TVs com capacidade de exibição de imagens em terceira dimensão da marca LG iniciam em Abril. Dentre os modelos 3D disponíveis está o LX6500 com telas de 42, 47 e 55”.

Os aparelhos são de LCD retroiluminados por LEDs. Funcionam com óculos de desligamento ativo, que alternam a visão das lentes escurecendo cada uma em sincronia com o televisor via infravermelhos, dando o efeito de profundidade 3D em Full HD (1920x1080p) O efeito é tão rápido que o cérebro não percebe as lentes piscando. Confortáveis, os óculos podem ser usados pelo período de 40h com recarga via USB.

Os preços variam de R$ 7 mil a 15 mil. E a indústria sul coreana promete para o segundo semestre os modelos LEX9 (72 e 60”) que medem 0,27 cm de profundidade e da série LEX8 (55 e 47”).


Para quem ainda acha que imagens em 3D são coisas só de cinema. A empresa japonesa Sony projeta o aumento de suas vendas com o lançamento de televisores de imagens tridimensionais. A venda da Sony Bravia 3D TV inicia já a partir de Junho de 2010 no Japão. Além de TVs, será lançado também pela Sony o console PlayStations 3, notebooks Vaio e leitores de Blu-ray capazes de reproduzir o ambiente 3D.

Os televisores Sony Bravia 3D TV são aparelhos de cristal líquido (LCD) de alta definição de 40 a 60 polegadas e acompanham dois pares de óculos RealD. Serão lançados com certo atraso em relação com as marcas concorrentes, sendo a Sansung a principal, mas estará de acordo com a Copa do Mundo que terá cobertura da ação em profundidade 3D resultante da parceria da Sony com a FIFA e o lançamento de jogos 3D.


A Rede Globo, ao que parece, é a que mais investe em novas tecnologias, principalmente em TV Digital e TV 3D. A prova é que está expandido suas transmissões nesses formatos. Esta semana, anunciou sua grade de programação, e informou que todo o seu conteúdo em Horário Nobre (ou seja, da Novela das Oito em diante) será exibido em alta de HDTV. Isso deve incluir as novas séries que vão estrear este ano.

Além disso, a Nokia divulgou que está trabalhando em conjunto com uma rede grande para desenvolver um modelo de TV interativa, que usará  o seu receptor e o software Ginga. Embora não tivesse citado nome dessa tal grande rede, não fica difícil deduzir que se trata da empresa de roberto Marinho.

O receptor da Nokia já está à venda. Mas por enquanto não há produção de conteúdo interativo. Testes, no entanto, já estão em andamento.

Por Maximiliano da Rosa


Empresas de telecomunicações e eletrônicas elas se preparam para a popularização de televisores 3D para o fim de 2010. Os televisores com imagem de terceira dimensão já estão prestes a serem lançados em meados de março e abril, visto que as empresas estão se preparando e se equipando para lançar essa nova revolução tecnológica televisiva.

Para quem  gosta de “sentir” as emoções que a televisão passa deve comprar um televisor 3D, e ficar conectado a tudo o que acontece na televisão.

Desde os tempos da Revolução Industrial, as inovações tecnológicas não param, a cada ano surgem novos recursos. Resta saber agora qual será a próxima inovação tecnológica, e em quanto tempo ela deve ser lançada.


A LG divulgou no começo de março, que sua grande novidade para 2010 será a primeira Televisão 3D no Brasil e, que será comercializada a partir de abril, embora não tenha informado de quanto será o valor inicial do aparelho.

Inicialmente chegarão modelos de duas séries: LX9500 e LEX6500, com os tamanhos entre 42 e 55 polegadas. Os modelos com 60 e 72 polegadas, só estarão no Brasil prontos para a venda a partir do 2º semestre deste ano.

Este televisor funcionará com óculos 3D ( óculos que capta um sinal vindo da TV, que alternam a opacidade da lente de cada olho, dando o efeito de terceira dimensão), o telespectador poderá assistir os canais abertos, assim como filmes em 3D, desde que haja sinal para isso.

Os únicos dois pontos negativos encontrados foram que:

– Apenas os óculos da própria LG irão funcionar com a TV e,

– Sua sala precisa ser espaçosa, pois a distancia ideal para assistir em 3D deve ser entre 5 e 6 metros, senão a imagem terá sombras e cansará suas vistas com maior rapidez.

Aguardem a Estréia e divirtam-se!

Por  “Amanda Luna”


Ocorreu no dia 14/03, a Fórmula Indy, que voltou a se apresentar em terras brasileiras após quase uma década. O evento automobilístico teve largada no Autódromo do Anhembi, em São Paulo.

Os fãs da categoria puderam contar com a presença de vários brasileiros na pista, entre eles Tony Canaan e Hélio Castroneves. Outro atrativo ficou por conta da transmissão realizada pelas NET e Rede Bandeirantes, que exibiram a corrida em Alta Definição e em 3D.

Alguns fabricantes de televisores aproveitaram para realizar demonstrações de seus novos aparelhos com tecnologia HD3D. Em camarotes especiais diversos convidados puderam conferir de perto as novidades como será a televisão do futuro rpóximo.

Painéis de LED localizados na parte externa do autódromo permitiram ao público assistir à corrida em alta resolução. O ponto negativo ficou por conta da chuva que atrapalhou o andamento da disputa.

A corrida foi vencida por Will Power.

Por Maximiliano da Rosa


Sinceramente acredito que se está fazendo muito barulho por pouco, ou quase nada. A televisão 3D, ao contrário do que as pessoas imaginam não tem nada de extraordinário. Trata-se nada mais que uma simulação que não dispensa os óculos especiais, onde imagens em vermelho e azul são geradas para dar a impressão de tridimensionalidade.

As maiores empresas do ramo planejam lançar os primeiros modelos no Brasil ainda este ano. A televisão Globo é pioneira nesse tipo de transmissão e já testou essa tecnologia na exibição do Carnaval 2010 e também na novela das oito.

Porém deixo aqui uma pergunta aos fãs de tudo que é novo e moderno: a indústria do entretenimento investe pesado em inovações tecnológicas, e em conteúdo, quem investe? De que adianta ter televisões Full HD, Blu-Ray, Internet banda larga enquanto o Cinema e a Televisão só sabem repetir fórmulas cada vez mais batidas?

Podem responder à vontade.

Por Maximiliano da Rosa


Agora não é mais preciso sair de casa e ir até o cinema para ficar mais perto da ficção. No mundo rodeado de tecnologia e empresas colocando o conforto dos clientes em primeiro lugar, já é possível sentir-se dentro de uma tela de tv jogando um  game sentido-se completamente interagido, ou assistindo á filmes de maneira mais próxima no mundo “por trás das telas” em sua própria casa. Hoje já é possível encontrar televisões com a avançada tecnologia 3D, o que antes não era possível nem imaginar, ou se imaginássemos era vendo os filmes com histórias futuristas, agora… se tornou realidade!

A Phillips é uma das marcas de televisão que conseguiu obter formato de terceira dimensão em seus aparelhos televisivos de 22 polegadas, sem o auxílio dos óculos especiais. Mas garanto que após alguns meses essa tecnologia irá direto as salas de nossa casa em uma telona de 42 polegadas, já que o primeiro passo rumo a mais uma conquista da tecnologia foi dado, agora podemos realmente esperar de tudo.


Depois da chuva de novidades 3D na CES 2010, a maior feira de eletrônicos do mundo, a Sony também quer entrar na dança. Aliando o poder das marcas Bravia e PlayStation, a fabricante pretende reunir os dois produtos para levar títulos em Blu-ray e 3D às telas.

Uma atualização no firmware do console será lançada ainda em 2010 e vai chegar junto ao lançamento da nova linha de televisores Bravia com suporte ao 3D.

Ainda não se sabe se uma nova versão do PlayStation será lançada, mas de acordo com John Koller, diretor de marketing da Sony, em entrevista ao site Pocket-link, o console ganhará mais armazenamento e mais opções no PlayStation Network.

É difícil acreditar que a Sony vá lançar outra versão do console ainda em 2010, tendo em vista que a Slim foi lançada no ano passado. Porém, no aquecido mercado dos games, nunca se sabe.

Por Camila Porto de Camargo


Para quem achava que as tão sonhadas TVs em 3D demorariam para chegar ao Brasil, uma boa notícia.

A Panasonic anunciou, por meio de seu gerente-geral, que elas deverão chegar ao Brasil ainda no segundo semestre de 2010.

Os novos televisores deverão ter tamanhos a partir de 42 polegadas e usarão a tecnologia de Plasma (que permite a reprodução de imagens em Full HD).

Os novos televisores da Panasonic, muito provavelmente, devam chegar antes da Copa do Mundo. Isso porque é nesta época que inúmeros brasileiros acabam trocando os seus televisores.


Depois do sucesso estrondoso de Avatar nos cinemas, devido ao uso da tecnologia 3D, parece que as empresas começaram uma corrida para a produção de Televisores com a mesma tecnologia.

Uma das primeiras a entrar nesta briga foi a Sony. A empresa espera colocar o seu Televisor 3D a venda ainda em 2010.

Apesar do prazo ser curto, tudo indica que a produção destas TVs não será algo assim tão simples. Um dos motivos para isso seria a falta de padronização, isso aconteceria devido a tecnologia escolhida por cada empresa (algo semelhante ao que aconteceu no início do Blu-Ray, quando a tecnologia concorria diretamente com o HD-DVD que acabou não vingando).

Espectativas a parte, ficamos a espera de qual será a empresa a disponibilizar a nós a primeira TV 3D. Senhores espectadores….Façam as suas apostas 🙂





CONTINUE NAVEGANDO: