Novas TVs OLED Panasonic 2019 – GZ950, GZ1000, GZ1500 e GZ2000





Novos modelos trazem modo especial dedicado ao Netflix.

Embarcando na tendência do streaming, a Panasonic apresentou a sua linha de televisores com tecnologia OLED para este ano de 2019. A principal novidade é focada para quem consome conteúdos na plataforma Netflix, graças a um modo dedicado e especial que só funcionária enquanto o serviço for utilizado.

Apelidado de “modo calibrado Netflix”, a implementação vem graças à parceria da Netflix com a Sony ainda no ano passado, ao qual será desfrutado pela Panasonic neste ano. Quando selecionado, o televisor ajustará as configurações automaticamente para quem possuir o aplicativo da Netflix instalado no televisor, trazendo a mesma qualidade da pós-edição realizada pelos produtores dos conteúdos, estando disponíveis para as produções próprias da Netflix ou para outros filmes e séries que estão no catálogo à disposição do usuário. Seja produções próprias, novos conteúdos ou conteúdos já presentes, todos eles poderão ser ajustados por este novo modo, ao qual está disponível no menu de configurações do equipamento.




No total são quatro modelos: GZ950, GZ1000, GZ1500 e GZ2000.

Novidade chegou ao ano passado

O modo de calibração especial para o Netflix nasceu no ano passado, no modelo da Sony, o Bravia AF9 OLED, um modelo 4K OLED. Como destaque deste modelo, as imagens, o Upscaling e o áudio chamaram a atenção como pontos positivos.


Rolando mais abaixo no modo Netflix, o veredito atribuído por sites especializados é de que a calibração para o serviço de streaming não apresentava uma diferença considerável se comparado aos outros modos de cena já presentes e manjados no modelo. Segundo eles, é um preset de cinema como qualquer outro, sem grandes benefícios ao consumidor que se atentou ao marketing alardeado pela Sony.

Análise do modelo GZ2000

A Forbes conseguiu analisar o modelo com nomenclatura maior daqueles outros modelos apresentados. Segundo o editor, a tela “requentada” da Panasonic parece ser um dos pontos de maior destaque do modelo.

São até 65 polegadas com o que há de mais moderno em termos de tecnologias: HDR10+ e Dolby Vision HDR como sendo as primeiras televisões a suportar esses benefícios. O HDR incluído tem a capacidade de remasterizar imagens com bastante competência segundo a análise do gigante portal americano.

Outro ponto de elogio são as melhorias no Hadware trazidas pela Panasonic para esta versão. Com isto, a imagem OLED de última geração chama o destaque do televisor. O desempenho do HDR volta a jogar a favor do modelo, que deve satisfazer até os olhos mais aguçados.

Segundo a Forbes, o som também ganhou grandes benefícios nos alto-falantes com as tecnologias implementadas em parceria com a Dolby, incluindo sons de verdade, estando em harmonia com o visual do televisor, que salta aos olhos de quem avistar ou ter o prazer de possuir um modelo destes por perto.

Apresentado ainda em janeiro, o painel OLED foi calibrado por especialistas de Hollywood, como o CEO da Company3, Satefan Sonnenfeld, que auxiliou nos ajustes da imagem final.

Alardeado pela fabricante, o processador HCX Pro é o mais avançado já criado pela Panasonic, analisando com agilidade fatores como a cor da imagem, contraste e claridade, além do conteúdo em 4K, trazendo controle ao usuário, inclusive nos níveis de brilho e contraste.

Outro destaque que pode ser avistado nas peças publicitárias é o suporte ao Google Assistant e Alexa da Amazon, suportando múltiplos comandos de voz, executando tarefas chaves do televisor apenas com a voz. Aa duas variantes com 55 e 65 polegadas são ideais para quem gosta de cores, sendo preparada especialmente para quem gosta de consumir filmes.

Até o fechamento desta matéria não encontramos o modelo a venda no Brasil, tampouco seu valor de mercado. Não sabemos ainda se ele será lançado por aqui.

Por Leandrinho de Souza

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *