Analisando os dois dispositivos, é possível decidir qual é o melhor para determinado tipo de comprador.

Hoje em dia, a conexão com a internet rede está presente em nossos celulares, computadores, impressoras e, até mesmo, nas televisões, o que facilita muito a vida de quem gosta de assistir filmes em serviços de streaming como o Netflix, jogar, ouvir música ou assistir a vídeos no YouTube. Porém, para quem não possui ou não tem interesse em um desses aparelhos, existem dispositivos que prometem deixar a televisão mais “inteligente”. Atualmente, dois dos mais famosos são o Google Chromecast e a Apple TV.

Do lado da gigante das buscas, temos o Chromecast, um pequeno dongle que promete transformar a televisão de qualquer sala em uma smart tv. O acessório, que mais parece um pen drive, transfere o conteúdo de aplicativos como YouTube e Netflix para a tela grande através da conexão WiFi. O acessório da Apple, por outro lado, possui mais recursos e um preço menos em conta.

Analisando os dois dispositivos, é possível decidir qual é o melhor para determinado tipo de comprador.

Tamanho e design:

Nesse quesito, a Google fez bem feito. Apesar de a Apple TV ser bastante ergonômica, bonita e não ocupar muito espaço, o Chromecast parece um pendrive levemente maior, o que o torna mais leve (pesando apenas 34 g) e muito mais discreto, podendo, inclusive, ficar atrás da televisão sem que seja percebida a presença do dispositivo.

Desempenho:

Quando o assunto é desempenho, no entanto, a empresa da maçã sai na frente. A poderosa caixinha que é a Apple TV, em sua última geração, é equipada com um processador A5, 512 MB de RAM e memória de 8 GB. O Chromecast, por outro lado, conta com 2 GB de memória flash, o que é a única diferença nesse quesito, pois ambos suportam a reprodução de vídeos em Full HD.

Aplicativos:

Aplicativos famosos como HBO GO, YouTube, Crackle e Netflix estão presentes na Apple TV e no Chromecast e apresentam desempenho igualmente excelente nos dois dispositivos. A Apple TV, no entanto, possui o iTunes e sua vasta biblioteca de filmes, música e séries, o que pode fazer diferença para alguns usuários.

Sistema operacional:

Essa é uma questão difícil de ser discutida, pois depende muito do ponto de vista de cada um. O Chromecast vem equipado com uma versão simplificada do Chrome OS, sistema operacional do Google que é totalmente baseado na nuvem e dependente da internet. Já a Apple TV conta com um sistema próprio adaptado do iOS, com atualizações e melhorias cada vez mais frequentes.

Preço:

Comparando os preços de lançamento dos dispositivos, percebe-se que o Chromecast sai ganhando. O Google lançou o aparelho no Brasil por um valor de R$ 199,00, enquanto a Apple TV pode ser encontrada por algo na faixa dos R$ 400,00.

Qual o melhor?

Cabe ao usuário decidir o que se adapta melhor as suas necessidades. Se o objetivo é assistir filmes do Netflix e vídeos no YouTube com um dispositivo simples, bom e barato, o Chromecast é uma opção incrível. Por outro lado, se o usuário quer um sistema que não é totalmente baseado na nuvem, uma biblioteca de filmes e não se importa em pagar um pouco mais, talvez seja uma boa investir em uma Apple TV.

Por Marco Fagundes

Apple TV e Chromecast


A previsão de chegada ao Brasil é em julho deste ano. Tal feito foi possível pela parceria entre o Google e a Sony.

O Brasil vai receber as primeiras televisões com o sistema operacional Android, agora no mês de julho, graças a uma parceria entre o gigante de buscas Google e a Sony que está apostando no potencial do Brasil para estes modelos de televisões.

Por enquanto, somente através do dispositivo Nexus Player era possível ter acesso à plataforma, mas em breve esta novidade estará disponível para todos os brasileiros.

O modelo ultrafino da Sony oferece a opção Full HD e tem o modelo com imagem 4K com tamanhos de 49" a 75" e os preços variam bastante, de acordo com o modelo da TV, por exemplo, a TV mais básica custará R$ 5 mil que equivale ao modelo Ultra HD de 49". Já o modelo top de linha, com imagem 4K e 75" custará pelo menos R$ 18 mil!

Mas todos os modelos contarão com o processador X1 que é da própria Sony e que é o responsável por garantir tamanha nitidez nas imagens, oferecendo também um número superior de cores e um ótimo contraste.
O sistema operacional Android é bem fácil de ser utilizado e isto é um ponto a mais para que a TV conquiste os brasileiros. O novo Android TV está bem mais enxuto em sua última versão. Em um só lugar o usuário poderá encontrar o "marketplace" do Google Play, além dos serviços que oferecem música e filmes, além de terem acesso ao YouTube e o Google Cast para que o usuário possa transmitir conteúdo multimídia de seu smartphone ou tablet para a TV.

E o Android TV chega ao Brasil com uma grande vantagem, pois já são mais de 120 aplicativos disponibilizados exclusivamente para ele. E diversos desenvolvedores locais estão trabalhando para garantir novos aplicativos para os aparelhos.

A empresa ainda se comprometeu a oferecer atualização para o sistema operacional em até 30 dias, de forma que todos os dispositivos possam ser atualizados dentro deste período.

O Android TV ainda oferece um sistema de busca inteligente que é comandado por voz, é só clicar no botão que se encontra no topo do controle para registrar o comando de áudio que você desejar. Na verdade, este sistema de busca funciona como se fosse uma versão da "Siri", só que para a TV, pois você pode fazer várias perguntas sobre artistas, filmes ou músicas.

As televisões rodando Android TV deverão fazer sucesso por aqui, pois são realmente inteligentes e ágeis, além de contar com um buscador que certamente vai atender a grande maioria dos brasileiros.

Por Russel

Android TV

Android TV

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: