O conversor digital deve ser usado em TV´s de LED, LCD ou Plasma, sem conversor digital que foram fabricadas antes de 2010. As mesmas TV´s que foram importadas ou televisores de tubo.

Aos poucos o sinal analógico está chegando ao fim de sua jornada. Desde 2007, quando a transmissão do sinal de TV digital começou aqui no Brasil, a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) vem anunciando o fim e desligamento do sinal analógico.

A data limite está chegando, em algumas cidades grandes como São Paulo e Rio de Janeiro, o desligamento já foi concretizado. O Ministério das Comunicações vem informando sobre como proceder e quando será desligado e o prazo se estende entre 2017 e final de 2018.

Se você ainda possui uma TV que recebe a transmissão por sinal Analógico e ainda faz parte das cidades que não sofreu o desligamento, é importante se apressar e entender o que precisa ser feito para converter o sinal de Transmissão Analógico para o Digital.

Neste artigo vamos falar sobre o Conversor para a TV Digital e dar algumas dicas sobre as principais preocupações que as pessoas têm sobre, além de dicas sobre modelos de conversor.

Continue lendo este texto até o final e entenda como proceder para receber o sinal digital em sua TV.

Preocupações com o desligamento do sinal

Uma das maiores dúvidas e também preocupação das pessoas é entender o porquê o sinal será desligado e se sua cidade está na lista do desligamento, além disso, quais modelos de aparelhos devem ser adquiridos para essa situação.

A razão para o desligamento do sinal analógico é que a frequência que é utilizada será utilizada por operadoras de telefonia para aumentar a oferta do sinal 4G dentro da faixa de 700 MHZ. Atualmente as operadoras usam apenas uma única faixa de 2,5 GHZ.

Quais são os ganhos com as mudanças de sinal

Uma das vantagens é a qualidade da imagem, a transmissão é feita em alta definição. Será visualizado o dobro de definição e brilho na sua TV. O sinal analógico a definição estava em torno de 704 x 480 pixels, já o padrão digital chega em torno de 1920 x 1080 pixels.

O que é um conversor digital?

O nome já diz tudo! É um equipamento que converte o sinal analógico em digital. Simples assim. Em algumas lojas é conhecido também como set-top box.

Como funciona?

Existe uma transformação de sinais dentro deste conversor. Ele recebe o sinal analógico que é enviado das antenas de transmissão e divide em três categorias: áudio, vídeo e dados, sendo chamados de pacote de dados.

Cada um desses pacotes de dados é convertido em um código binário, no qual o sinal digital é transmitido, após esta conversão o sinal de dados é enviado para as saídas de áudio e de vídeo da sua TV.

Onde usar o conversor digital?

O conversor digital deve ser usado em TV´s de LED, LCD ou Plasma, sem conversor digital que foram fabricadas antes de 2010. As mesmas TV´s que foram importadas ou televisores de tubo.

Quais são os modelos de conversores existentes no mercado?

Para adquirir um conversor digital é preciso estar atento a algumas informações importantes. Você já deve ter pesquisado e até recebido algumas indicações de amigos ou antenistas, mas não sabe qual realmente vale a pena. A seguir vamos demonstrar alguns modelos que estão no mercado.

Aquario DTV-8000

Este conversor digital possui a opção de bloqueios de canal possui resolução de vídeo em 720 pixels e é o número 1 na avaliação dos compradores com sinal 100% digital. O preço pode variar entre R$ 179,99 e R$219,90.

Intelbrás CD 636

Este conversor é um modelo da Intelbrás e conforme recomendações dos consumidores é um ótimo custo benefício e fácil manuseio. O preço está para modelos novos a partir de R$ 96,16.

Aquario DTV-5000

Outro modelo da DTV é muito bem avaliado pelos consumidores. Atendendo as especificações na conversão do sinal digital. O preço para este modelo está variando nas lojas entre R$105,90 e R$112,00.

Estes são os três modelos mais comprados segundo o site Buscapé que contam com avaliação positiva entre 71% e 84% dos consumidores deste tipo de produto, atendendo as necessidades de cada consumidor.

Aos poucos o sinal analógico está chegando ao fim de sua jornada.

Por Marcio Ferraz

Conversor digital


As emissoras passarão a ter somente sinal digital, em substituição do sinal analógico, e para acompanhar essa mudança é preciso ter um dispositivo com a capacidade de captar ou transformar o sinal digital para o seu televisor.

Com o avanço da era digital, nem mais o sinal de TV escapa. O novo sistema de sinal, chamado de HDTV foi ao ar oficialmente pela primeira vez no dia 2 de dezembro de 2007, às 21h20, na cidade de São Paulo.

A partir de maio de 2008 começou a campanha para a popularização do sinal digital no país. A intenção seria substituir o sinal analógico, que apresenta falhas e interferências, pelo sinal digital, livre de interferências e com alta qualidade de imagem e som.

A campanha foi um sucesso e atualmente grande parte das TVs abertas do país já transmitem suas programações em dois formatos: o digital e o analógico.

A adesão ao formato digital foi tão grande que algumas emissoras, como a Globo, por exemplo, anunciaram que até o final do ano interromperão a transmissão de seus sinais digitais, substituindo-os completamente pelo sinal analógico.

O problema é que nem todas as TVs possuem a capacidade de receber ou converter o sinal digital. Existem dois dispositivos com a capacidade de captar ou transformar o sinal digital para o seu televisor:

– O receptor digital: É ele que deverá ser instalado nos televisores mais antigos. Ele capta o sinal digital e reproduz naturalmente em seu televisor. Mas o sinal é transmitido sem a excelência digital completa. Esse dispositivo deve ser utilizado para que você continue recebendo o sinal da emissora

– O conversor digital: Ele irá receber o sinal e convertê-lo para o formato digital. Esse equipamento já está presente em todas as TVs mais modernas, mas se você possui um modelo antigo que não tenha essa peça é possível comprar o modelo externo, que oferecerá o mesmo sinal para você.

O importante nesse momento de transição do sinal de TV no Brasil é não ficar de fora das inovações. Se a sua TV ainda não possui o equipamento necessário para converter o sinal, é altamente aconselhável adquiri-lo. Pode ser  o fim das “ajeitadinhas” na antena para uma melhor recepção de sinal, ou das interferências por causa de chuva ou vento, por exemplo.

Por Patrícia Generoso

Receptor digital

Conversor digital

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: