O famoso laboratório Google X, onde a companhia norte-americana trabalha em seus experimentos secretos, acabou de ter mais uma de suas experiências reveladas para o mundo. Segundo o jornal 'The New York Times', a empresa está trabalhando em um óculos de realidade aumentada.

Richard DuVaul, importante cientista da Apple, acaba de ir para o Google, um dos principais rivais da companhia fundada por Steve Jobs. Segundo o jornal, a mudança aconteceu porque o cientista está trabalhando no laboratório secreto Google X para desenvolver os óculos.

O dispositivo seria semelhante aos óculos usados por pessoas em alguns filmes de ficção científica ou futuristas. Ao invés de lente há uma tela LCD ou LED transparente que permite visualizar normalmente o que está à frente do usuário e ainda pode facilmente enganar outras pessoas como se fosse um óculos comum.

O jornal afirma que já há protótipos prontos sendo testados no laboratório. Os óculos podem exibir informações de texto, imagem e o principal investimento do Google no aparelho: serviços de localização, como o Google Maps.

O 'New York Times' também afirmou que a Apple e o Google estão trabalhando em computadores que as pessoas possam vestir. Nenhuma informação foi confirmada ou negada pelas companhias.

Por Mozart Artmann


Às vezes um simples pedido de registro de patente pode causar um burburinho além da conta na internet. Foi assim com a notícia de que a Apple patenteou uma nova tecnologia 3D sem uso de óculos para ser usada, provavelmente, nas telas de seus dispositivos.

Sem entrar em detalhes muito técnicos, o que dá para dizer é que Apple pretende criar uma tela ondulada capaz de exibir imagens através do sistema de autoestereoscopia. Esse sistema funcionaria através de uma tela reflexiva capaz de enviar uma imagem diferente para cada olho.

Como essa tecnologia, só é viável em telas pequenas, eu me arriscaria a dizer que Apple poderia estar pensando em fabricar algum tipo de aparelho móvel 3D. Talvez um iPhone 3D ou um Macbook Air 3D ou, quem sabe, uma AppleTV 3D. Claro que isso é apenas especulação. Para saber quais são os reias planos da gigante de Cupertino para essa patente, teremos que pagar para ver.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: PC World


A promessa de TVs 3D que dispensam o uso de óculos é, com o perdão da redundância, mera promessa. Mas novidades nesse setor começam a surgir. Protótipos de alguns gigantes da indústria estão em desenvolvimento. Espera-se que daqui há alguns anos, isso vire uma realidade.

E uma nova empresa acaba de divulgar o desenvolvimento de uma TV 3D que não precisa de óculos, a Eizo. O modelo em questão é o DuraVision FDF2301-3D, um aparelho Full HD com 23 polegadas. Isso é um grande avanço em relação ao tamanho, já que até agora a tecnologia 3D sem óculos só é viável em dispositivos pequenos, com telas de no máximo 9 polegadas.

Até o momento, porém, não há informações sobre quando o aparelho chegará às lojas, ou quanto ele custará.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: