Televisores custarão a partir de US$ 650 e terão 43, 49, 55 e 65 polegadas.

A Philips está apostando em “Chromecast Integrado” em suas novas Smart TVs. Esse recurso consiste em um ecossistema unificado do Google, que permite o controle da TV por celulares, computadores ou tablets. Tornando possível a transmissão de games e jogos, inclusive do Twitch direto para a TV. Os novos aparelhos televisores irão chegar ao mercado com a resolução 4K e sistema de som em 3D. Com isso a Philips espera alavancar as vendas das novas TVs, pois ainda esta em nível a baixo das suas concorrentes e lideres de mercado Samsung, LG e Sony.

O Chromecast é um adaptador que cria um streaming de mídia digital, desenvolvido pelo Google, que reproduz conteúdos de áudio e vídeo em TVs de altas definições por streaming via conexão Wi-Fi. O streaming é uma forma de transmissão de som, áudio e vídeo, através de uma rede de computador sem precisar fazer downloads, pois a máquina recebe as informações no mesmo tempo em que está reproduzindo. A Philips ira trazer esse recurso de Chromecast integrado em seus aparelhos televisores. Ainda de acordo com o Google, o sistema é de fácil configuração.

Essa nova série 6000 da Philips traz ainda TVs grandes para suportar a resolução 4K. Essa resolução refere-se a densidade total de pixels da ordem de 4x, 8,3 megapixels, 3840×2160 pixels. Essa resolução é a limite para um televisor doméstico. E existem em TV digital e cinema digital. Quanto a essa nova série da Philips, a menor TV terá 43 polegadas. As entradas HDMI e USB estão garantidas também.

A Philips é uma empresa Holandesa que atua no Brasil há 83 anos. Além do mercado de eletroeletrônicos, eletrodomésticos portáteis, produtos de cuidados pessoais e iluminação, atuam também nos setores de telecomunicações, informática e equipamentos médico-hospitalares. A marca também se apresenta como Walita, que é divisão da Philips para produtos eletroportáteis (batedeiras, espremedores de frutas liquidificadores, etc.). Em 1990 a Philips fez alterações significativas. A empresa passou por um importante programa de reestruturação, com o objetivo de entrar com força no mercado.

Esse lançamento com “Chromecast Integrado” vem com o objetivo de mais uma vez inovar e sair na frente da concorrência. No Estados Unidos esse modelo está saindo por US$ 650, que sai em torno de R$ 2,2 mil no Brasil. E os outros modelos anunciados medem 49, 55, e 65 polegadas. Os aparelhos estão marcados para serem lançados no segundo semestre, porém a Philips não anunciou quando será a chegada ao Brasil, como esse preço são correspondentes a conversões diretas, ainda não sabemos qual valor será cobrado aqui no Brasil. Agora é só aguardar!

Dany Bueno


Nova TV da Philips será lançada no mercado brasileiro a partir da segunda quinzena de setembro. Ela terá tecnologia 3D com 4 óculos, e ainda irá trazer alguns games adaptados à nova plataforma.

A Philips anunciou mais uma TV, desta vez trazendo uma super novidade que é uma série de modelos com o nome "Android TV Ultra HD", no intuito de garantir aparelhos que possam concorrer com os novos lançamentos da Sony.

A televisão vem com o sistema operacional do Google e já estará disponível no mercado brasileiro a partir da segunda quinzena de setembro.

O problema destes novos monitores continua sendo o preço. Este modelo da Philips, por exemplo, custará entre R$ 3.999,00 e R$ 6.199,00 de acordo com a versão escolhida pelo consumidor.

O modelo de entrada é o "6700" que traz opções de tela com 50" e 55". O modelo "7100" conta com várias novidades, entre elas o display 3D e também um controle especial com teclado "QWERTY", tendo telas de 49" e 55".

Os novos televisores voltaram a apostar na tecnologia 3D e agora oferecem 4 óculos, que servem para ver os conteúdos exclusivos em 3D e também para os apaixonados por games poderem disputar suas partidas com muito mais emoção, através da função "Dual View Game".

A Sony tem lançado TVs com boas novidades para quem gosta de games e a Philips resolveu seguir este mesmo caminho, trazendo inclusive alguns games adaptados à nova plataforma, rodando a 30 quadros por segundo e sem ficar travando.

Estes novos modelos de TVs não têm placa de vídeo, como nos computadores próprios para games e o processador, mesmo sendo de dois núcleos, não consegue ter o poder necessário para os games mais pesados, então quem gosta de games que exigem mais do processamento, vai ter que escolher entre PS4 ou Xbox One.

Mas com o sistema Android, a Philips quer explorar os jogos na nuvem, ou seja, o usuário começa o jogo em seu smartphone e pode parar para depois continuar em casa, jogando pela TV, começando exatamente de onde parou.

A Philips aposta ainda em um visual semelhante ao dos smartphones, com ícones maiores, além de abrir aplicativos para ver na própria TV. E com o Android TV, ficará mais fácil para realizar pesquisa por áudios, por exemplo, pois o sistema vai se acostumando a reconhecer a voz do usuário.

Por Russel

Philips Android TV Ultra HD

Philips Android TV Ultra HD

Fotos: Divulgação


Quando os computadores começaram a se popularizar, as televisões foram praticamente esquecidas. Mas depois vieram os novos modelos de tela fina, com melhor qualidade de imagem e várias funções, assim, as televisões ganharam novamente espaço e as vendas estão batendo recorde.

E as empresas estão trazendo para o mercado muitas novidades, para garantirem que seus aparelhos fiquem entre os mais desejados, como a Philips, uma das mais conhecidas marcas de televisores entre os brasileiros, que apresentou seu novo modelo, a Philips 4K que conta com sistema Android exclusivo para televisão.

O anúncio do novo modelo da Philips foi realizado durante a coletiva na IFA 2014, através da TP Vision que é o grupo responsável atualmente pelos televisores da marca Philips.

Três novas séries foram apresentadas e a grande novidade foi o fato de serem baseadas no sistema Android TV, assim, a empresa se tornou a primeira companhia em todo o mundo a apostar no sistema operacional do Google. E não é por menos, no mercado de smartphones, o sistema Android é um dos mais conhecidos, estado presente em milhões de aparelhos. E o Android TV tem tudo para dominar também o mercado de novos televisores e a Philips está apostando alto nessa tendência.

Os novos televisores da Philips estão equipados com modernos painéis que são compatíveis com a nova resolução 4K, que garante uma imagem perfeita.

A empresa tem intenção de conseguir atingir os mais diversos clientes, atendendo às suas expectativas, conseguindo ocupar no mercado desde o posto de modelos top de linha até aqueles que oferecem preços mais em conta.

A série 7900 é um modelo 4K, Ultra HD, que traz o sistema Android TV e conta com preço mais acessível, contando com a nova tecnologia Ambilight em 3 lados. Já a série 8900 é o primeiro modelo de TV 4K em curva. E a série 9100 tem como principal destaque uma qualidade de imagem muito superior às demais TVs, sendo o modelo ideal para os consumidores mais exigentes.

E para completar estes novos modelos, a Philips ainda traz os modelos 8800 e 9800, deixando claro que a marca está preparada para revolucionar ainda mais este mercado que tem tudo para crescer nos próximos meses, mas isso acontecerá entre as empresas que conseguirem trazer novidades e tecnologia de ponta.

Por enquanto, os novos modelos da Philips ficarão restritos à Europa e também à Rússia, sem previsão de serem lançados em outros países, como o Brasil, por exemplo.

Por Russel

TV Philips 7900

TV Philips 4K com Android

Fotos: Divulgação


A Philips resolveu fazer sua estreia no seguimento de televisores com display côncavo e também em resolução em 4k. Até aí, nada de mais, já era até aguardado. A questão fundamental é que o modelo que foi apresentado pela marca tem um diferencial que chama muito a atenção: a tecnologia ambilight.

Além de ser algo que pode ser tido como um recurso interessante para o segmento em questão, o que o mesmo faz é projetar luzes de diversas cores na parede ao redor do televisor. A novidade foi divulgada pela marca na IFA 2014 dentre diversos outros itens. Confira abaixo alguns deles:

Já tratamos um pouco da Tv, mas também temos o Philips Fidelio B5, que se trata de um soundbar sem fio. O que permite que o usuário possa desmembrar o aparelho e sair pela casa distribuindo o som como bem entender.

O Fidelio B5 tem seu funcionamento baseado em conexões NFC e Bluetooth. Além disso, ele ainda tem suporte para os sistemas de áudio Dolby Digital, Dolby Pro Logic II e codificação de som digital AAC.

O aparelho ainda não tem data para chegar ao país, mas está previsto para ser lançado no mês de outubro. Deverá custar algo em torno dos 799 euros. Mais de 2 mil reais.

E já que estamos falando de som, a Philips também planeja lançar no mercado alto-falantes. O destaque fica por conta do fato de que os aparelhos poderão fazer streaming de músicas por meio Spotify. Segundo as informações divulgadas, serão disponibilizados dois modelos. Os preços devem ficar entre 99 euros e 150 euros.

E para quem pensa que acabou, ainda tem mais. A marca planeja ainda um adaptador que terá a capacidade fazer a reprodução de músicas (acreditem) em até três aparelhos distintos. O adaptador também fará uso das tecnologias Bluetooth e NFC.

Ainda há um modelo de headphone Fidelio NC1 que promete anular o ruído de áudio. A informação é de que serão quatro microfones embutidos com o objetivo de captar e acabar com os sons “desagradáveis”.

De qualquer maneira as novidades são legais e muitas. Mas, a previsão de chegada para o Brasil… nada!

Por Denisson A. Soares

Foto: TechTudo/André Fogaça


No início da segunda semana de abril, as empresas Philips e Dolby anunciaram a mais nova tecnologia 3D do mercado, o Dolby 3D.

O que é mais interessante e revolucionário nessa nova tecnologia é que ela não necessita de óculos estereoscópicos para que as imagens “saltem” da tela na visão do telespectador. Mas, além disso, o Dolby 3D proporciona uma projeção de imagens que podem ser vistas em vários ângulos sem comprometer a qualidade, por não serem finas.

A compatibilidade desse novo 3D se dá com TVs – é claro – e com PCs, smartphones e tablets. E também, as empresas que desejarem utilizar o Dolby 3D podem o fazer mediante licenciamento junto da Philips e da Dolby.

A exibição da novidade aconteceu no evento NAB 2013, na cidade de Las Vegas, nos EUA, e chamou bastante atenção de quem estava presente principalmente por não ser necessário utilizar os óculos 3D que todas as TVs da atualidade necessitam – o que até foi muito mais interessante para pessoas que usam óculos de grau e acabavam se atrapalhando ao usar os óculos estereoscópicos.

As empresas que desejarem implantar o Dolby 3D poderão usufruir as ferramentas OCULA e NUKE, da Foundry, que colabora no desenvolvimento de conteúdos que sejam compatíveis com TVs, tablets, PCs e smartphones. 

Por Guilherme Marcon


Na primeira quinzena de julho, a Philips anunciou um novo aplicativo voltado para as pessoas que gostam de se exercitar e cuidar da saúde enquanto estão em casa. O novo aplicativo foi batizado de TV Minha Vida Fitness e foi desenvolvido em parceria com o portal Minha Vida, e está disponível para todas Smart TVs Philips modelo 2010, 2011 e 2012, menos a série 4000.

O app oferece um programa completo de treino que pode ser customizado pelo próprio usuário, para se adequar ao perfil e condicionamento físico do consumidor. De acordo com a Philips, o aplicativo ainda oferece uma busca, através do portal, por informações referentes a saúde, atividades físicas, alimentação saudável e dietas.

O gerente de marketing de Smart TVs da TP Vision, Luis Bianchi, acredita que a ferramenta é apenas mais um exemplo de como as Smart TVs podem oferecer outra maneira de assistir televisão. Através do novo aplicativo, os usuários podem fazer ginástica com todo o conforto de suas casas e de acordo com seus horários. Com isso, o consumidor adquire maior qualidade de vida.

Para os usuários que quiserem baixar o TV Minha Vida Fitness e possuem algum dos modelos que suportam o aplicativo, basta acessar a App Gallery, baixá-lo e instalá-lo em suas TVs. A ferramenta é totalmente grátis.

Por Guilherme Marcon


No final do mês passado a Philips lançou suas novas TVs e foram anunciados 25 novos modelos de diferentes linhas que estarão disponíveis para comercialização a partir do mês que vem. Cinco aparelhos da linha 2012 serão compatíveis com tecnologia 3D e terão telas de 42 até 55 polegadas.

Nelson Carneiro, presidente da TP Vision no Brasil, disse que o intuito da companhia é apostar nos modelos passivos por conta do baixo custo dos óculos de três dimensões. Nelson ainda afirmou que isso não significa que a empresa irá abrir mão da tecnologia 3D ativa,  só que no momento o foco da TP Vision será direcionado para os aparelhos passivos.

Podemos encontrar a tecnologia passiva nos televisores das Series 6000 e 7000, que fazem a conversão das imagens 2D para a 3D. Esses tipos de TVs são definidos como Smart TVs e são capazes de acessar conteúdos de parceiros nacionais e internacionais.

Não é só a Philips que apostou na tecnologia 3D passiva, a LG também utiliza a ferramenta na sua linha de televisores LED-LCD.

Mas vale a pena lembrar que a LG e a Philips assinaram um acordo para padronizar o SDK  de suas Smart TVs. O objetivo dessa padronização é criar uma linguagem única para a criação de novos aplicativos, para que seja possível desenvolver esse mercado de forma mais rápida.

Por Guilherme Marcon


Na última terça-feira, dia 3 de abril, a AOC e a Philips anunciaram que serão lançados seus novos modelos de TVs de LED no Brasil. Ambas as marcas irão oferecer opções de 21,5 e 23 polegadas com receptor de TV digital, tendo em vista que os aparelhos possuem alto contraste com resolução FULL HD.

Os modelos da AOC, chamados de Série 55, terão preço sugerido de R$ 699,00 para o modelo de 21,5 polegadas e R$ 799,00 para o modelo de 23 polegadas. Os novos modelos da Philips que foram nomeados como TV DTV LED terão os mesmos preços dos modelos da AOC.

O grande destaque para as TVs das duas marcas sem dúvida está na conectividade com outros equipamentos. Os televisores possuem duas entradas HDMI, uma entrada RGB/VGA e uma USB. Os aparelhos ainda contam com saída AV e entrada P2, utilizado para som de computadores com compatibilidade com os sistemas operacionais Windows e OS X.

As TVs da AOC ainda trazem conexão para vídeo componente e para vídeo composto, além de uma antena de TV digital. A empresa ainda ressalta que seus aparelhos possuem tecnologia para um menor consumo de energia, comparando com os demais aparelhos do mercado.

Por Guilherme Marcon


No dia 02 de abril, que marcou um ano após o encerramento da sua produção de TVs, a Philips anunciou que terminou de fazer a transferência da sua tecnologia e infraestrutura para a empresa TPV Technology, de Hong Kong. Com isso, foi criada a TP Vision, que se trata de uma empresa joint venture, para garantir a presença da Philips no mercado sem que haja custos operacionais.

A ideia é que seja estruturada uma empresa que se torne uma das três maiores fabricantes de TVs do mundo, de acordo com o CEO da nova empresa, Maarten de Vries.

Para a criação da joint venture, a Philips fez um investimento de cerca de US$ 363 milhões, crendo que essa criação será extremamente rentável, tendo em vista a rentabilidade desenvolvida com a transferência da produção de monitores para a própria TPV Technology.

Com essa mudança, a Philips ficará responsável pela produção de apenas 30% das televisões, enquanto que a TP Vision terá “em mãos” os 70% restantes.

O anúncio foi feito após a Philips começar a perder sua fatia de mercado no campo de TVs para concorrentes asiáticos, pois estes desenvolveram aparelhos com recursos mais evoluídos e com preço final inferior. A gradativa queda de vendas foi intensificada juntamente com o fato de a LG e a Samsung terem ultrapassado a posição de mercado da Philips na última década.

E como já era de se esperar, todos os 3 mil funcionários da produção de TVs da Philips foram transferidos para a nova TP Vision.

Por Guilherme Marcon


A concorrência acirrada no mercado de eletrônicos acaba de fazer mais uma vítima: a Philips. A companhia holandesa, que está no mercado de televisores desde o início dos tempos (mais precisamente, desde 1928) jogou a toalha e decidiu vender sua divisão de TVs para um grupo chinês chamado TPV. A empresa, para quem não sabe, é dona da marca AOC.

Na verdade a Philips se desfez de 70% da sua divisão de TVs. E a marca não deve desaparecer do mercado tão cedo. Isso porque a joint-venture formado pela duas empresas ainda poderá explorar a marca Philips. Ainda não sabemos ao certo, mas é bem provável que logo a AOC colocará no mercado aparelhos com a grife Philips.

Um dos motivos pela saída da empresa do mercado de TVs foi a dura concorrência com as fabricantes coreanas (como LG e Samsung), que forçaram a queda nos preços. Enfim, nessa batalha para conquistar o consumidor, a Philips estava levando a pior. A empresa parece ter percebido que abandonar o barco agora é melhor do que esperar que ele afunde.

Por Maximiliano da Rosa

 

Fonte: Gizmodo


A Philips anunciou sua nova linha de TVs para o mercado nacional. Os destaques devem dicar por contas dos modelos com a tecnologia Ambilight, que projeta luzes na traseira da tela, e o novo formato de tela com o padrão 21:9, o mesmo dos cinemas. O novo formato visa eliminar as bordas escuras da imagens e as distorções.

A primeira série a chegar ás lojas em Maio é a 6000, com tamanhos de 32, 40 a 46 polegadas, com tecnologia LED. Assim como Samsung e Sony, a Philips também conta com recursos para acessar a internet pela tela da TV.

No entanto, a linha 9000, com tecnologia 3D não será vista antes da Copa do Mundo. A empresa informou que não acredita na popularização do sistema num período curto de tempo. Por isso decidiu lançar a linha apenas em setembro.

Todos modelos serão fabricados no Brasil. Para ser mais exato na nova fábrica de Manuas, a primeira de LCD na América do Sul.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: G1


Há mais de um ano a Philips anunciou que lançaria novos modelos de TVs LCD no formato 21:9, o mesmo utilizado nas telas de cinema. A justificativa para a mudança seria porque os consumidores estariam acostumados com formato das telas do cinema.

Este ano a Philips deve lançar novos modelos à venda, mas ainda não está confirmado se os modelos com o novo formato estão entre eles.

Por enquanto nenhuma outra fabricante de TVs informou qualquer mudança. O padrão das antigas TV com tubo era o 4:3, que distorcia as imagens do cinema e cortava parta das laterias ds imagens. Durante muitos anos, ninguém se importou muito com isso.

Então, com a chegada das TVs de Plasma e LCD, a indústria adotou o padrão 16:9, chamado de Widescreen, mais próximo do formato das telas de cinema. E por enquanto, esse é o que prevalece absoluto.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Webinsider


Agora não é mais preciso sair de casa e ir até o cinema para ficar mais perto da ficção. No mundo rodeado de tecnologia e empresas colocando o conforto dos clientes em primeiro lugar, já é possível sentir-se dentro de uma tela de tv jogando um  game sentido-se completamente interagido, ou assistindo á filmes de maneira mais próxima no mundo “por trás das telas” em sua própria casa. Hoje já é possível encontrar televisões com a avançada tecnologia 3D, o que antes não era possível nem imaginar, ou se imaginássemos era vendo os filmes com histórias futuristas, agora… se tornou realidade!

A Phillips é uma das marcas de televisão que conseguiu obter formato de terceira dimensão em seus aparelhos televisivos de 22 polegadas, sem o auxílio dos óculos especiais. Mas garanto que após alguns meses essa tecnologia irá direto as salas de nossa casa em uma telona de 42 polegadas, já que o primeiro passo rumo a mais uma conquista da tecnologia foi dado, agora podemos realmente esperar de tudo.





CONTINUE NAVEGANDO: