As emissoras passarão a ter somente sinal digital, em substituição do sinal analógico, e para acompanhar essa mudança é preciso ter um dispositivo com a capacidade de captar ou transformar o sinal digital para o seu televisor.

Com o avanço da era digital, nem mais o sinal de TV escapa. O novo sistema de sinal, chamado de HDTV foi ao ar oficialmente pela primeira vez no dia 2 de dezembro de 2007, às 21h20, na cidade de São Paulo.

A partir de maio de 2008 começou a campanha para a popularização do sinal digital no país. A intenção seria substituir o sinal analógico, que apresenta falhas e interferências, pelo sinal digital, livre de interferências e com alta qualidade de imagem e som.

A campanha foi um sucesso e atualmente grande parte das TVs abertas do país já transmitem suas programações em dois formatos: o digital e o analógico.

A adesão ao formato digital foi tão grande que algumas emissoras, como a Globo, por exemplo, anunciaram que até o final do ano interromperão a transmissão de seus sinais digitais, substituindo-os completamente pelo sinal analógico.

O problema é que nem todas as TVs possuem a capacidade de receber ou converter o sinal digital. Existem dois dispositivos com a capacidade de captar ou transformar o sinal digital para o seu televisor:

– O receptor digital: É ele que deverá ser instalado nos televisores mais antigos. Ele capta o sinal digital e reproduz naturalmente em seu televisor. Mas o sinal é transmitido sem a excelência digital completa. Esse dispositivo deve ser utilizado para que você continue recebendo o sinal da emissora

– O conversor digital: Ele irá receber o sinal e convertê-lo para o formato digital. Esse equipamento já está presente em todas as TVs mais modernas, mas se você possui um modelo antigo que não tenha essa peça é possível comprar o modelo externo, que oferecerá o mesmo sinal para você.

O importante nesse momento de transição do sinal de TV no Brasil é não ficar de fora das inovações. Se a sua TV ainda não possui o equipamento necessário para converter o sinal, é altamente aconselhável adquiri-lo. Pode ser  o fim das “ajeitadinhas” na antena para uma melhor recepção de sinal, ou das interferências por causa de chuva ou vento, por exemplo.

Por Patrícia Generoso

Receptor digital

Conversor digital

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: