A TV 8K da Sharp possui 16 vezes a resolução da imagem de uma TV HD. Ela está sendo desenvolvida pela marca e já começou a ser comercializada no Japão.

Você está feliz da vida com a sua televisão HD, então imagine só uma tecnologia que aumente nada mais nada menos que 16 vezes a resolução da imagem! Estamos falando da televisão 8K! A primeira especulação de preço da TV ficava acima de R$ 500 mil, mas houve novas divulgações de preços até R$ 28 mil.

Em setembro, a marca Sharp anunciou o início das vendas dessa tremenda tecnologia! A resolução 8K conta com 7.680 x 4.320 pixels. No fim do mês passado (outubro), o modelo chamado LV-85001 começou a ser comercializado no Japão. O preço, em ienes (a moeda do Japão), é de 16 milhões. Isso em dólares equivale a 133 mil, enquanto em reais, o valor fica cerca de R$ 509 mil.

Sabe os cinemas com aquela tela gigante IMAX? A tecnologia das televisões 8K tem quase a mesma definição, contando com 4320p. Sucessora da tecnologia 4K, a 8K tem 16 vezes a resolução do que as famosas televisões de alta tecnologia atuais, que apresentam 1920 x 1080 pixels. A tecnologia 4K que já é famosa e não muito acessível tanto em preço quanto em disponibilidade de estoques nas lojas no Brasil, atende resolução de 3.840 x 2160.

Vamos falar da tela da TV 4K da Sharp: 104 pixels para cada uma das 85 polegadas que possui. A empresa já havia lançado televisores 8K voltadas para o mercado corporativo em 2015, o que demonstra o quão avançado o grupo é em tecnologia.

A Linha AQUOS anunciada pela marca, será lançada na China e no Japão ainda neste ano, enquanto em 2018, espera-se a chegada das 8K também em Taiwan e no continente europeu. Acerca dessa linha, ainda não há divulgação oficial de preços, mas há uma fonte jornalística que afirma que no Japão, ela será lançada por 1 milhão de ienes, o que no Brasil simboliza cerca de 28 mil reais.

Em outros mercados de negociação, esse valor fica inferior ao da linha da LG, OLED. Essas custam até 30 mil reais. Portanto, é provável que se essa linha especificamente chegar ao Brasil, que os preços sejam mais elevados. Enquanto esse modelo exibido na IFA ficou sem preços definidos, o monitor vendido anteriormente – em 2015 – é de 85” e custou um pouco mais de 400 mil levando em consideração a cotação atual.

Apesar da Sharp vir trabalhando modelos 8K desde 2015, o gargalo para comercialização do produto era justamente o custo, pois estavam saindo por aproximadamente 130 mil dólares, como citamos. Enquanto isso, a escassez de conteúdos produzidos para essa tecnologia também é um desafio já que a 4K ainda nem se tornou de fato uma realidade para o consumidor final.

Embora haja a resolução disponível para reproduzir os conteúdos, ainda não existem muitas produtoras que trabalhem em 8K, ou seja, de nada adianta você ter uma super televisão se os programas não entregarem toda a resolução que ela pode reproduzir. Contudo, a Sharp está trabalhando na tecnologia, a fim de desenvolver um super ecossistema de 8Ks.

Para quem acha isso improvável, é importante pensar que há alguns anos atrás, pensar em tecnologia 4K era insano e agora, ela vem se inserindo cada vez mais em nosso cotidiano, tanto na venda de TVs quanto na produção de conteúdos para tal qualidade. Em países mais avançados tecnologicamente como é o Japão, programações com qualidade 8K já estão sendo previstas para o próximo ano. Agora é esperar para ver como e por quanto essas belezinhas vão chegar ao Brasil.

Por David Ferreira

Sharp TV 8K


A tecnologia 4K promete conquistar o mercado com a nova linha de televisores apresentada pela Sharp. A empresa, que já foi líder mundial até o início dos anos 90, apresenta a AQUOS Quattron+ SQ e a AQUOS Quattron + UQ, que prometem imagens estrondosamente surreais e de fácil acesso ao consumidor.

Essa novidade surgiu no ano passado, mas não teve a popularização esperada devido ao seu alto custo e os conteúdos pouco disponíveis. A fabricante garante que os novos lançamentos previstos para Fevereiro e Março desse ano chegam a reproduzir 10 milhões de subpixels a mais do que os televisores de última geração da atualidade e que possuem transmissão em Full HD. 

A Sharp está  com forte divulgação na CES 2014 que acontece em Las Vegas essa semana, porém, reserva maiores detalhes como "cartas na manga", que vão impressionar os consumidores nos períodos de lançamento.

Até o momento, sabe-se que o modelo de mais recursos (AQUOS Quattron+ UQ) pode chegar a US$ 5.999,99 e possui funções extras como Bluetooth, subwoofer, certificado THX e Aquomotion 960. Esse modelo está disponível em até 80 polegadas, diferente da AQUOS Quattron+ SQ, que terá apenas a opção de 60 polegadas e que custará em torno de US$ 2.999,99 a US$ 3,99,99. Para esse modelo, a única função extra será o 3D Ready.  

Com uma incrível sensação de um verdadeiro cinema em casa, a Sharp garante que esses são os únicos produtos do mercado com a tecnologia 4K, que ainda vai ser muito cogitada e desejada pelos amantes da tecnologia em geral. A empresa também pretende recuperar o top da popularidade e investe em novos lançamentos inusitados, que prometem deixar um grande marco neste ano de 2014.

Entre as demais especificações da linha AQUOS Quattron+ estão a frequência de 240 Hz na taxa de atualização e o desing inovador e diferenciado.

Por Luciana Ávila

Foto: Divulgação


Sharp Aquos Ultra LED HDTVÉ claro que com diversos lançamentos de TVs com 4K de resolução chegando ao mercado mundial, a Sharp não ficaria de fora. Assim, a empresa anunciou que lançará seu modelo de TV com 4K e tela de 70 polegadas ainda em 2013.

De acordo com informações divulgadas pela própria Sharp, a nova TV se chamará Aquos Ultra LED HDTV e será a primeira televisão do mercado que possui certificação THX – que só foi conquistado após inúmeros testes rigorosos de desempenho do aparelho.

O certificado THX garante que a TV terá a melhor qualidade de áudio e vídeo do mundo, o que com certeza será um destaque para a Sharp conseguir se posicionar bem no novo mercado de TVs 4K.

Além disso, segundo o site The Verge, a nova TV da Sharp chegará ao mercado no mês de agosto desse ano, custando algo em torno de US$ 7.999.

Outras grandes fabricantes já entraram no mercado das TVs com 4K, sendo elas a Samsung com sua TV de 85 polegadas que custa US$ 39.000 e a Sony com a sua TV de 65 polegadas que é vendida por US$ 6.999.

Por Guilherme Marcon


O mercado da tecnologia está cada vez mais competitivo e por isso causou a queda de nomes importantes e tradicionais como Panasonic, Sharp e Sony.

Isto é comprovado pela expectativa de prejuízos destas empresas para o ano de 2012.

De forma mais específica, a Sony terá uma perda de mais de 170 milhões de dólares, a Sharp irá ficar no vermelho em 5,2 bilhões de dólares enquanto a Panasonic irá amargar um déficit em suas contas de 8,9 bilhões neste ano que está terminando.

Esta situação problemática ocorre pela necessidade destas empresas mudarem a sua organização interna de fabricantes de hardwares para produtoras de softwares e seus conteúdos como a Apple.

Para isso, as empresas japonesas estão passando por programas profundos de reestruturação com cortes de aproximadamente 10.000 funcionários em cada uma delas para evitar a falência.

Por Ana Camila Neves Morais


Para quem acredita que quanto maior a TV melhor ela será, com certeza o novo televisor da Sharp será uma boa escolha. A empresa acaba de revelar sua nova LED TV, integrante da linha AQUOS, que impressiona com sua tela de 90 polegadas.

Devido ao tamanho de sua tela, o aparelho tem cerca de 1,22 metros de altura por 2,03 metros de largura, com profundidade de 12,7 cm, o que é bem pouco para uma TV deste tamanho. Mas não é só o tamanho da tela que se destaca, a AQUOS conta com resolução de 1080 pixels Full HD e uma enorme variedade de aplicativos instalados, como por exemplo, Netflix, CinemaNow e YouTube. Além disso, a TV ainda possui conexão Wi-Fi e alguns serviços exclusivos da Sharp.

O pacote de benefícios ainda traz dois óculos 3D e um sistema de melhoria dos movimentos próprio da empresa, chamado de AquoMotion 240. Para finalizar, a Sharp acredita que o consumo baixo de energia exigido pelo aparelho é um grande diferencial, porque mesmo que a TV tenha 90 polegadas, ela gasta menos do que duas lâmpadas comuns de 75 watts.

Quem se interessou pelo aparelho terá um investimento alto, pois a AQUOS chega ao mercado norte-americano pelo preço de US$ 10.999,99, mais ou menos R$ 22.525.

Por Guilherme Marcon


A Sharp apresentou recentemente mais um modelo de televisão que deverá fazer sucesso nos próximos anos na sala de muitas pessoas. Mas é claro que para esta televisão você precisara ter uma sala muito grande para conseguir ver as imagens que serão geradas neste aparelho. O protótipo que foi apresentado pela Sharp, em parceria com a rede de tv japonesa NHK, utiliza a tecnologia LCD e tem nada mais nada menos do que 85 polegadas de diagonal. Ou seja, você consegue ver tudo o que acontece, os mínimos detalhes das suas produções prediletas.

Segundo as informações que foram disponibilizadas junto ao protótipo do aparelho, esta televisão da Sharp começou a ser desenvolvida no ano de 1995, e na época já buscava um sistema de reprodução de imagens em alta definição que seria superior ao HDTV de hoje em dia. Além da excelente qualidade de imagem, a televisão também tem um potente sistema de som com 22.2 canais, ou seja, a televisão proporciona uma experiência completamente imersiva.

O protótipo ainda não tem data de lançamento.


 

A Sharp aproveitou alguns dos principais eventos do ramo de tecnologia que vêm acontecendo para mostrar algumas das suas novidades, que chegará ao mercado nesses próximos meses. Dentre as principais novidades da empresa está a primeira linha de televisões em 3D com 80 polegadas, chamada de: LC-80LE844U. Será a primeira televisão que vai utilizar a tecnologia Quad Pixel Plus da Sharp. Assim, a tv promete imagens mais reais e definidas, já que a novidade foi desenvolvida pensando na forma como o cérebro humano processa as informações. Outras funcionalidades poderão ser vistas, como a  tecnologia Wifi, para comunicação com outros equipamentos, além de quatro portas de HDMI e uma nova interface desenvolvida exclusivamente para as televisões da Sharp. A previsão é que a TV em 3D de 80 polegadas chegue no mercado dos EUA no mês que vem.


Com a enxurrada de notícias cercando a TV 3D, os consumidores estão curiosos sobre como será essa tecnologia. Várias marcas já correram na frente para lançar seus aparelhos e mostrar ao público do que a tecnologia é capaz.

Aproveitando a iminência da Copa do Mundo da África do Sul, e toda a audiência em torno dela, as empresas de televisão como Net e Globo já informaram que trarão metade dos jogos do mundial para dentro das casas dos brasileiros.

Tudo isso parece muito interessante, e não vemos a hora de experimentar a tecnologia. Mas um inconveniente em torno na TV 3D está tirando o sono dos engenheiros: a necessidade de usar óculos especiais para enxergar a imagem tridimensional.

A Sharp já noticiou que produzirá tela pequenas para celulares e smartphones que dispensam o uso do tal óculos. Pois agora uma outra companhia japonesa anunciou numa feira de tecnologia naquele país o lançamento da primeira TV 3D para assistir à olhos nus..

Em breve outras empresas como Sony, Sharp, Samsung e LG devem anunciar algo parecido.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Terra


Sony, Samsung e LG já tem suas TVs 3D, e a tendência é que esse trio domine o mercado mundial. Com a chegada da Copa do Mundo, a fabricação deve se acelerar, pois espera-se um aumento nas vendas de aproximadamente 45 por cento.

É claro que muitas outras fabricantes de produtos eletrônicos não querem ficar para trás e pretendem abocanhar uma fatia desse mercado promissor. Por isso, algumas delas já começaram a se mexer. Entre essas estão duas gigantes: Sharp e Panasonic.

Com antecedência de 3 meses em relação ao planejado, a Panasonic deve ampliar em 60% a capacidade de produção com o início das operações de sua nova fábrica de TVs LCD na cidade Himeji, no Japão.

O mesmo deve acontecer com a Sharp, que planejava dobrar a capacidade de produção da unidade de Sakai apenas em Outubro. Os novos planos são de fazer isso já no mês de Julho, devido a pedidos de clientes.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Reuters





CONTINUE NAVEGANDO: