Em janeiro, Las Vegas recebeu mais de 3 mil pessoas na CES (Consumer Eletronics Show), uma feira anual que reúne as principais apostas do mercado de tecnologia. Entre elas, a primeira OLED TV 3D de alta definição com tela curva.

A novidade no mercado das Tvs foi anunciada em abril pela companhia sul-coreana, que iniciaria a comercialização dos primeiros televisores em breve. Dois meses mais tarde, a ideia é que as televisões curvas estão bem próximas das prateleiras.

Através de um comunicado à imprensa, publicado no site Korea Newswire, o primeiro lote do modelo 55 polegadas já foi produzido, sendo comercializado dentro de poucos dias.

A OLED HDT curva da LG é levíssima e pesa apenas 17 kg, além de possuir poucos 4,3 milímetros de espessura. O preço da novidade não é tão atrativo quanto às tecnologias apresentadas. Anunciado na CES a US$ 13.500,00 (equivalente a R$29.000). O produto deve encarecer ainda mais devido aos impostos e taxas de importação brasileira.

O informe no site Korea Newswire não informou sobre a implantação da nova TV curva nos mercados ocidentais, principalmente nos Estados Unidos e na Europa.

Por Marcos Junior


As televisões com tecnologia 4K (Ultra HD) estão chegando aos poucos no mercado e desta vez a novidade é da Sharp que lançou a ICC Purios (LC-60HQ10).

Este aparelho possui uma tela com 60 polegadas em Ultra definição e possui também o recurso "Integrated Cognitive Creation" (criação cognitiva integrada) que realiza a conversão de sinais elétricos em sinais óticos possibilitando novas possibilidades em imagens como texturas e luminosidade.

Além disso, a ICC Purios possui uma incrível resolução de 3840 x 2160 pixels sendo a primeira televisão com esta capacidade e que possui ainda a certificação THX.

Para quem gostou da novidade, a ICC Purios da Sharp irá iniciar as suas vendas em 20 de fevereiro de 2013 por valores de aproximadamente US$31.376,00 que equivalem a cerca de 66 mil reais.

Fonte: Engadget

Por Ana Camila Neves Morais


No final do mês passado a Philips lançou suas novas TVs e foram anunciados 25 novos modelos de diferentes linhas que estarão disponíveis para comercialização a partir do mês que vem. Cinco aparelhos da linha 2012 serão compatíveis com tecnologia 3D e terão telas de 42 até 55 polegadas.

Nelson Carneiro, presidente da TP Vision no Brasil, disse que o intuito da companhia é apostar nos modelos passivos por conta do baixo custo dos óculos de três dimensões. Nelson ainda afirmou que isso não significa que a empresa irá abrir mão da tecnologia 3D ativa,  só que no momento o foco da TP Vision será direcionado para os aparelhos passivos.

Podemos encontrar a tecnologia passiva nos televisores das Series 6000 e 7000, que fazem a conversão das imagens 2D para a 3D. Esses tipos de TVs são definidos como Smart TVs e são capazes de acessar conteúdos de parceiros nacionais e internacionais.

Não é só a Philips que apostou na tecnologia 3D passiva, a LG também utiliza a ferramenta na sua linha de televisores LED-LCD.

Mas vale a pena lembrar que a LG e a Philips assinaram um acordo para padronizar o SDK  de suas Smart TVs. O objetivo dessa padronização é criar uma linguagem única para a criação de novos aplicativos, para que seja possível desenvolver esse mercado de forma mais rápida.

Por Guilherme Marcon


Engenheiros do Instituto Nacional de Ciência Industrial e Tecnologia Avançada (AIST) e da Universidade de Keio, ambos do Japão, desenvolveram um display com sistema de projeção holográfica, capaz de transmitir imagens tridimensionais sem o uso de telas, monitores ou óculos.

Esse sistema é chamado de “AERIAL 3D”, pois ao projetar um laser de plasma para o espaço, são estimuladas as moléculas de nitrogênio e oxigênio presentes no ar. Dessa forma as imagens são exibidas diretamente no ar, aparentando que os objetos exibidos são reais.

Essa tecnologia consegue criar até 50 mil pontos por segundo em uma taxa de aproximadamente 10 a 15 quadros por segundo.

Entretanto, os criadores do projeto estão trabalhando para melhorar o sistema em até 24 a 30 quadros por segundo, ou seja, a projeção vista na tela de um televisor.

O engenheiro Hayato Watnabe explicou o “porque” da criação deste projeto da seguinte forma: “Grande parte das formas de projeção em imagens tridimensionais tem uma tela 2D, o que nos proporciona uma falsa ilusão óptica. Porém, nossa tecnologia mostra imagens que pairam sobre o ar, e por isso as imagens em 3D são muito mais naturais”.

No momento, apenas é possível a exibição das imagens em uma única cor. Porém, imagens coloridas também poderão ser exibidas, ao utilizar feixes de luz nas cores vermelho e azul.

A tecnologia pode não ser “grande coisa”, mas pode ser uma excelente entrada ao futuro dos displays e telas.

Por Junior Belluzzo

Abaixo, uma pequena demonstração da tecnologia exibida no Festival Futur en Seine, em meados deste ano:


A nova TV Cinema 3D LW 5700 é um dos destaques entre os lançamentos da LG que vão chegar ao mercado brasileiro em 2011. O aparelho vem com a promessa de causar menos desconforto visual para quem assiste à programação em três dimensões durante um longo período.

Para isso, a fabricante coreana utilizou a tecnologia FPR (Film Patterned Retarder), semelhante à das salas de cinema. A FPR separa as imagens que chegam a cada olho, através de um filtro de polarização, melhorando a sensação de realismo e a quantidade de brilho, além de acabar com o efeito flicker (imagem piscando).

Desta forma, o espectador vai precisar dos óculos passivos, que são mais simples, leves e baratos, pois não possuem qualquer artifício eletrônico. Além disso, a profundidade é garantida, independente da posição em que se estiver (sentado ou deitado).

Algumas das outras novidades da LW 5700 são o conversor de imagens (2D para 3D) e a função Smart TV, através da qual a TV se conecta à internet e disponibiliza acesso a vários conteúdos, como vídeo sob demanda, loja de aplicativos e até um navegador, com acesso liberado a qualquer site.

O preço ainda não foi definido pela LG.

Por André Gonçalves


A tecnologia 3D que recentemente chegou às televisões não pára por aí, a Toshiba promete ainda para 2011 o lançamento de mais uma que poderá ser a nova febre entre os amantes de eletrônicos: trata-se de uma televisão que possui efeito tridimensional, mas dispensa o uso dos famosos óculos especiais, o que garante mais conforto ao assistir a sua televisão.

A preocupação fica em torno do investimento que o brasileiro terá que fazer para adquirir esta novidade, isso quando finalmente chegar ao Brasil. A esperança é de que a concorrência das fábricas que querem lançar esta novidade primeiro, faça baixar os preços para os consumidores.

Além da Toshiba, a Sony, LG e Panasonic apresentaram seus potencias para lançamento das tv’s 3D com tamanho de tela entre 50 e 60 polegadas. Quem não quer ter um cinema dentro da sua própria casa?

Confira um vídeo de apresentação dessa tecnologia: assistaaqui.

Por Vivian Fiorio


Logo os japoneses eles que têm sua base econômica apontada para a produção de eletrônicos e que, periodicamente, apresentam ao mundo novidades no mundo high-tech, vêm com a notícia de falta de empolgação com as TVs 3D.

Em pesquisa realizada pelo site Kakaku.com, chegou-se ao número de 70% de desaprovação dos japoneses em relação à tecnologia de televisores 3D. Segundo consta, a rejeição dos japoneses deve-se, principalmente, a obrigatoriedade de uso dos óculos 3D para visualizar o conteúdo projetado pelos aparelhos.

Além disso, 57% das pessoas acham os preços das TVs muito caros. O que é normal em se considerando ser uma tecnologia nova. Mas, se os japoneses estão reclamando, é melhor os brasileiros ficarem de olho.

Por Jeferson Vainer.





CONTINUE NAVEGANDO: