Saiba aqui quando o sinal da TV Analógica será desligado em Salvador (BA).

A TV Analógica está prevista para ser desligada em Salvador-BA a partir do dia 27 de setembro de 2017, outras 19 cidades da Região Metropolitana também perderão o sinal. Porém, para que essa previsão seja cumprida, é preciso que o índice de famílias que tenham acesso a essa teconologia digital seja maior do 93% da população. Hoje, já são 86% das casas na Capital Baiana que possuem acesso ao sinal digital, de acordo com a Agência Nacional de Telecomunicaçãoes (Anatel).

O presidente da Anatel esteve em Salvador no dia 30 de agosto e deu uma entrevista coletiva para esclarecer o assunto. Segundo ele, seria ideial que fosse 100 % das residências com acesso ao sinal digital. Mas para que o sinal analógico seja retirado, é preciso que 93% das casas tenham condicões de receber o sinal digital. A determinação é ministerial e um cronograma foi elaborado e suas metas devem ser cumpridas. As emissoras de TV já sabiam da transição e já estão se preparando e investindo em novas tecnologias para mudança há um tempo. Muitos lugares no Brasil ainda não tem o sinal digital, a mundança em todo o país segue um conograma.

Os aparelhos antigos de TV precisam de uma nova adapção para que continuem funcionando e veiculando as programações locais, é preciso a instalação de um conversor digital, o conversor precisa estar ligado em uma antena e na TV. A Anatel tem feito a distribuição de kits para que o sinal digital chegue a todos e facilite o acesso, a distribuição é feita de forma gratuita. Para ter acesso a esse kit, é preciso que a família participe de algum programa social do governo federal, como os programas minha casa minha vida e o bolsa família.

Outra instituição que está apoiando esse projeto de transição é a instituição Seja Digital, sem fins lucrativos, ela foi criada para assessorar as comunidades e dar apoio à população durante o período de transição. Antônio Martelleto, presidente da Seja Digital, explicou que na região metropolitana e na capital Salvador, já foram alcançados 80% das famílias que tinham direitos aos kits gratuitos. Segundo ele, mais de 400 mil famílias já receberam os kits para a digitalização nas últimas semanas, é uma situação otimista. A instituição trabalha com os 20% restantes que faltam para o dia 27 de setembro. A Seja Digital está trabalhando dia e noite para que a meta seja alcançada.

Outro ponto reforçado pelo presidente foi que é importante que as famílías coloquem os equipamentos que já captam o sinal digital para funcionar. Só assim, as pesquisas de levantamento das residências conseguirá alcançar o índice de 93% e assim poderá ser realizada a transição no dia 27.

Várias outras cidades perto da capital também terão o sinal analógico fora do ar previsto para o dia 27. Entre elas estão: Terra nova, Madre de deus, Salinas de Margarida,Dias D’Avila, Aratuípe, Camaçari, Cairu, Candeias, Jaguaripe, Lauro de Freitas, São Sebastião do Passaé, Vera Cruz, Santo Amaro, São Franscisco do Conde, Saubara e Simões Filho.

Calcula-se que 1,45 milhão de residências na região metropolitana baiana das cidades citadas, façam a transição para o sinal digital. Outras capitais do nordeste como Fortaleza, também tem previsão para fazer a mudança para o sinal digital na mesma data. A previsão é que até Novembro de 2018, todas as capitais do país tenham feito a mudança do sinal analógico para o digital. Os restantes dos municípios brasileiros que estão mais afastados das capitais, tem previsão para mudança de sinal apenas em 2023. O sinal digital possui uma melhor qualidade de imagem e som , e oferece um serviço melhor as famílias. Todas as famílias brasileiras que são cadastradas nos programas sociais do governo terão direito aos equipamentos de forma gratuita.

Samuel Perpétuo


O governo federal publicou nesta sexta-feira, dia 07 de novembro de 2012, um decreto para estimular o uso do Ginga.

Esta nova lei, que já está em vigor, cria um programa que fomenta a difusão de conteúdos para televisão com qualidade digital usando o middleware nacional Ginga.

Com isso, o Ministério das Comunicações pretende fazer o real desenvolvimento da televisão digital no país que deve estar em 54 milhões de televisores brasileiros até o ano de 2016.

Por Ana Camila Neves Morais


Fala-se muito hoje em dia sobre TV Digital, HDTV, LCD e outras novas tecnologias em questões de TV. Mas você sabe realmente do que se tratam essas tecnologias? Apesar de estar entre nós já há alguns anos, a TV Digital ainda desperta dúvidas sobre o que realmente é e porque ela é superior às outras televisões.

A TV Digital é, sem dúvida, um sistema que nos oferece uma grande qualidade de som e de imagem, e por isso nos proporciona uma experiência muito mais agradável e até mesmo mais realista ao assistir filmes e outros programas. Ela possui a tecnologia semelhante a de um computador, dando muito mais detalhes à imagem e ao som, que fica com muito menos ruídos.

Quando a TV Digital foi lançada no mercado, tinha um preço muito elevado que permitia seu acesso apenas a uma pequena parcela da população. Porém, agora a TV Digital está muito mais acessível e grande parte da população (desde a classe baixa até a classe alta) já possui essa tecnologia em casa.

Por Matheus Camargo


O comércio de televisores ganhou nova vida após as grandes fabricantes investirem pesado em modelos de tela fina e plana. Um momento importante para o setor derivou das TVs de Plasma, que em pouco tempo foram “substituídas” pelas LCDs e mais recentemente pelas LEDs.

Os antigos televisores de tubo possuíam área limitada, bem diferente das telas de cinema. Nos dias atuais, até monitores de computadores contam com a resolução widescreen e, mais além, com o recurso Full HD. Com esse é possível, por exemplo, integrar Blu-rays e a tecnologia digital de canais abertos ou por assinatura.

Levantamento exposto na página da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aponta que o país possui 102 emissoras em operação com a tecnologia digital, chegando, portanto, a 87,7 milhões de pessoas de 480 municípios, ou quase 46% da população. Até 2016, existem previsões de término das transmissões analógicas – em outras palavras, o consumidor será praticamente obrigado a substituir televisores antigos.

No intuito de posicionar o consumidor sobre a evolução do setor, a Anatel expôs em seu site tabelas, gráficos e mapas sobre a digitalização do sistema de televisores.

Em termos econômicos para o setor varejista, as promessas parecem bem interessantes. Se a previsão é de total implementação do sistema digital até 2016, o intento coincidirá com os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Dois anos antes será realizada a Copa do Mundo, também no Brasil, e em ano de mundial de futebol as vendas geralmente saltam.

Por Luiz Felipe T. Erdei


O sistema brasileiro de TV Digital começou a ser disponibilizado para o grande público em 2008. Anunciado como uma verdadeira revolução para a forma de assistir TV, até o momento não vimos muitas novidades, a não ser na melhora da qualidade das imagens. Já os tão falados recursos de interatividade ainda são muito pouco explorados, até mesmo por que os primeiros receptores digitais não eram compatíveis com a tecnologia. Com a chegada de novos receptores, a tendência é que a situação mude.

Seguindo a linha de outras emissoras, a Bandeirantes vai lançar um aplicativo interativo para o “Jornal da Band”, através do qual será possível, inicialmente, visualizar as notícias das principais editorias do programa, como as das áreas de política, esportes, nacionais e internacionais. Além disso, os telespectadores poderão acessar os perfis dos apresentadores Ricardo Boechat, Joelmir Beting e Ticiana Villas Boas. Futuramente, a Bandeirantes quer adicionar novas funções ao aplicativo, dentre as quais a participação em enquetes do programa e a avaliação em tempo real de uma determinada reportagem.

Para ter acesso ao aplicativo, que será apresentado no NAB Show 2011, em Las Vegas, o televisor ou o receptor digital deve ser compatível com o software de interatividade Ginga.

Por André Gonçalves


A primeira transmissão no Brasil com sinal digital para os aparelhos televisores já aconteceu há dois anos e meio, porém não houve uma evolução significativa no setor.

No total, apenas 38 cidades brasileiras possuem a nova tecnologia e sete capitais ainda não a adquiriram. Em relação aos consumidores, aqueles que ainda não possuem TV a cabo necessitam pagar um valor entre quatrocentos e seiscentos reais por um conversor, para que possam ter acesso à TV digital, o que é muito oneroso. O número de conversores vendidos até o final de 2009 era de apenas dois milhões em todo o país.

Há uma previsão para que em 2016 não haja mais recepção via sistema analógico. Mas a população parece não estar muito empolgada na aquisição do sinal digital visto que, além do preço, a nova tecnologia não veio associada a características atrativas como interatividade e ampliação de conteúdo.

Por Elizabeth Preático

Fontes: Folha de São Paulo, Click PB


Enquanto a TV 3D ainda é um sonho distante para a maioria dos brasileiros, e provavelmente só poderá ser acompanhada nos cinemas, a TV digital em alta resolução é uma realidade.

A grande vantagem, é que a transmissão digital não está restrita aos sistemas de TV a cabo ou via satélite. Hoje todos os canais abertos conseguem transmitir o sinal digital para a maioria das capitais e suas regiões metropolitanas, e algumas cidades do interior.

Para captar o sinal digital não é preciso fazer nenhum malabarismo. Basta comprar uma TV HD ou Full HD com conversor integrado, e ter uma antena UHF. Simples. Já quem possui uma TV LCD ou de Plasma um pouco mais antiga, que não tenha conversor, ou seja, não é HD ready, basta ir numa loja e comprar o aparelho para conectar à TV.

Mesmo que tem TVs de tubo pode usar o conversor digital. Mas nesses casos é preciso saber que a imagem ganhará qualidade, pois não terá chuviscos, por exemplo. Porém, devido à limitação dos tubos, não será possível ver imagens em alta resolução.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: UOL


Com a chegada da Copa do Mundo é cada vez mais comum o lançamento de novos modelos de televisão. A Tectoy lançou a TV Digital Portátil TDP-200, com preço sugerido de R$ 399,00. Esta TV sintoniza com o sinal digital da TV brasileira, e através dele é possível acompanhar o conteúdo normal da TV aberta, com qualidade de imagem e som.

Sua tela teme 3,5 polegadas e o aparelho pesa 275 gramas. Ele também reproduz arquivos de áudio e vídeo, entrada USB e bateria recarregável de duração de 2 horas.

Outra novidade é a TV TPD-100, da AOC. Também recebe sinal digital, e vem com tela LCD de 3,5 polegadas, bateria recarregável de até 3,5 horas de duração.  

Por Fernanda Peixoto

Fonte Maxpress


Não sei quanto à você, mas eu sou do tempo em que a gente podia agendar a gravação de qualquer programa na TV aberta através de um vídeo-cassete de quatro cabeças. Com a invenção do DVD player isso se perdeu, já que os gravadores de DVD não se popularizaram, e já não podemos gravar nossos programas prediletos para assistir a qualquer hora.

Mas isso está perto de mudar. Com a chegada da TV digital muitas portas se abrem. Uma das possibilidades é gravar o que está sendo exibido na TV direto na memória do aparelho.

Para isto basta que a TV possua o recurso de gravação e disponha de memória suficiente. Alguns modelos no futuro deverão contar com HDs de até 500 GB, espaço mais que suficiente para gravar várias horas de programação.

Um dos modelos que contarão com esse recursos deverão ser as TVs Samsung da série 8000, que logo estarão no mercado.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Planet tech


A maioria dos países da América Latina ou está adotando o sistema brasileiro de TV Digital, ou pretende adotá-lo. O Brasil é líder no desenvolvimento de tecnologia envolvendo o padrão, e trabalha para os países vizinhos o adotem.

Agora mais um dos nossos vizinhos pretende fazer parte desse grupo. Depois de algum tempo tentando adotar o padrão europeu, o governo uruguaio cansou de esperar pelas promessas não cumpridas.

Recentemente o presidente do país portenho se reuniu com o presidente Lula, que ofereceu apoio tecnológico. Ao custo de 50 milhões, o Uruguai estuda a proposta de obter apoio tecnológico brasileiro.

Nada foi decidido ainda, mas o Brasil pediu ao Uruguai que vire a página e comece tudo outra vez. Dos países da América do Sul somente a Colômbia resolveu adotar o sistema europeu.

Vale lembrar que o padrão brasileiro, o ISDB-T é derivado do japonês.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Plantão Info On Line


Entrou no ar esta semana três comercias de TV produzidos pelo Fórum Brasileiro de TV Digital. O objetivo das propagandas é informar à população sobre a facilidade de instalar e usar a TV Digital.

Para o presidente do Fórum, Frederico Nogueira, a falta de informação está  barrando o avanço da tecnologia, que já está disponível para 60% da população. Apesar disso, os consumidores estão receosos em adquirir novos conversores. Nogueira acredita que isso se deve à pouca divulgação feita pela mídia. Muitas pessoas não sabem que a TV Digital é aberta e gratuita.

Nogueira acredita que o Brasil segue a trilha do sucesso. A adesão deverá  sofrer um forte incremento quando os set-top boxes baseados na plataforma Ginga chegarem ao mercado. Isso permitirá que a TV Digital dê um passo adiante provendo conteúdo interativo. Quanto à isso, um novo comercial deverá ser lançado em Abril para divulgar o Ginga e a TV Digital, chamada de DTVi.

Por Maximiliano da Rosa

Saiba mais sobre a TV Digital assistindo o vídeo abaixo:


Na próxima sexta-feira, será veiculada a nova campanha do Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (Fórum SBTVD). A idéia e explicar e conscientizar os consumidores brasileiros que a TV digital tem mais benefícios que a TV analógica. Visa também esclarecer como funciona a mobilidade do sistema e a como sintonizar o sinal digital a partir dos conversores avulsos e integrados. A idéia é reforçar ao publico que o sinal da TV digital é gratuito. Hoje, 28 cidades brasileiras têm acesso ao sinal de TV digital.


A Rede Globo, ao que parece, é a que mais investe em novas tecnologias, principalmente em TV Digital e TV 3D. A prova é que está expandido suas transmissões nesses formatos. Esta semana, anunciou sua grade de programação, e informou que todo o seu conteúdo em Horário Nobre (ou seja, da Novela das Oito em diante) será exibido em alta de HDTV. Isso deve incluir as novas séries que vão estrear este ano.

Além disso, a Nokia divulgou que está trabalhando em conjunto com uma rede grande para desenvolver um modelo de TV interativa, que usará  o seu receptor e o software Ginga. Embora não tivesse citado nome dessa tal grande rede, não fica difícil deduzir que se trata da empresa de roberto Marinho.

O receptor da Nokia já está à venda. Mas por enquanto não há produção de conteúdo interativo. Testes, no entanto, já estão em andamento.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: