Os integrantes do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) conquistaram boas posições econômicas após a crise financeira mundial de 2008 e 2009. As nações desenvolvidas ainda patinam internamente com seus números principalmente no quesito desemprego, como é o caso de Estados Unidos e algumas nações europeias.

Já sob o comando de Dilma Rousseff, o Brasil experimenta novo ambiente, com uma nova classe média capaz de impulsionar as atividades e nutrir resultados interessantes a vários segmentos. Não somente pela classe C, um levantamento edificado pela consultoria Accenture revelou que os consumidores tupiniquins foram aqueles que mais adquiriram televisores high definition, aparelhos celulares, netbooks e câmeras digitais no ano passado.

Realizada em mais outras sete nações (Rússia, Japão, Índia, França, EUA, China e Alemanha), a pesquisa indica que aproximadamente 55% dos brasileiros sondados admitiram ter adquirido um celular em 2010, 28% dos consultados TVs de alta definição e câmeras digitais e 20% netbook.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: R7


Enquanto por aqui as TVs 3D nem chegaram às lojas, e tudo o que se ouve até parece conversa fiada, lá fora os fabricantes já estão exibindo aparelhos cada vez melhores e maiores. Num evento realizado em Seatle, no Estados Unidos, esta semana a LG exibiu alguns modelos novos de seus aparelhos de TV 3D.

O destaque fica por conta de uma TV medindo absurdos 84 polegadas, e com a resolução mais alta já vista, a UHD. Algo como Ultra Alta Definição, o que significa nada menos que 3240 x 1160 pixels. Isso é praticamente o dobro das TVs de alta definição atuais.

Além disso, a LG apresentou outros modelos de TVs equipados com a tecnologia IPS, além de novos óculos capazes de reduzir o crosstalk para no máximo 1%. Lá pode-se ver, também, o protótipo de um aparelho que dispensa os óculos especiais.

Foto: Divulgação

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: LG Display


A tão esperada e curiosa Televisão 3D atrasou. Estava previsto para o mês de abril o início das vendas dos primeiros aparelhos no Brasil, porém as empresas LG e Samsung alegaram problemas de produção. Agora a Samsung anunciou o lançamento para esta semana.

A Samsung comunicou que o primeiro modelo com a tecnologia, da série 7000, chegará ao mercado nas opções de 40 e 46 polegadas e começará a ser vendido esta semana. O modelo de 40 polegadas pode custar R$ 5.999. Em seguida serão lançados os modelos da série 8000, com versões de 40, 46, 55 e 65 polegadas.

Todos os modelos terão resolução Full HD (1920 x 1080), decodificador para TV digital, entradas USB e HDMI, além de conexão wireless.

A LG, por sua vez, pretende lançar sua linha de Tvs 3D em junho com modelos das séries LX9500 e LEX6500 nas opções de 42 e 55 polegadas.

Por Mauro Tavares

Fonte: G1 Tecnologia


Enquanto a TV 3D ainda é um sonho distante para a maioria dos brasileiros, e provavelmente só poderá ser acompanhada nos cinemas, a TV digital em alta resolução é uma realidade.

A grande vantagem, é que a transmissão digital não está restrita aos sistemas de TV a cabo ou via satélite. Hoje todos os canais abertos conseguem transmitir o sinal digital para a maioria das capitais e suas regiões metropolitanas, e algumas cidades do interior.

Para captar o sinal digital não é preciso fazer nenhum malabarismo. Basta comprar uma TV HD ou Full HD com conversor integrado, e ter uma antena UHF. Simples. Já quem possui uma TV LCD ou de Plasma um pouco mais antiga, que não tenha conversor, ou seja, não é HD ready, basta ir numa loja e comprar o aparelho para conectar à TV.

Mesmo que tem TVs de tubo pode usar o conversor digital. Mas nesses casos é preciso saber que a imagem ganhará qualidade, pois não terá chuviscos, por exemplo. Porém, devido à limitação dos tubos, não será possível ver imagens em alta resolução.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: UOL





CONTINUE NAVEGANDO: