Confira aqui quais são as diferenças e qual é a melhor tecnologia para TV.

Várias novidades têm acenado para o futuro das TVs. Algumas delas já estão inclusive para venda no mercado norte-americano. Dessa forma, as grandes marcas do momento são a LG OLED Signature W e a Samsung QLED. Apesar de terem nomes semelhantes, a tecnologia aplicada em cada uma é um pouco diferente. Então qual a seria a diferença entre as duas?

LG Signature OLED W

A LG Signature OLED W é extremamente fina: sua espessura é de somente 2,67mm. Por isso, a TV pode ser “colada” na parede. Ela tem uma espécie de material orgânico autoiluminado (diodos orgânicos), que dispensa assim o uso de suporte. Seu design também salta aos olhos: é discreta e minimalista, passa de modo quase “despercebido” em uma sala, por exemplo.

O contraste de cores que a LG Signature OLED W tem é outro atributo importante, além de seu som com Dolby Atmos, que lhe confere qualidade de cinema. Está disponível em duas versões: 65’’ e 77’’, custando respectivamente US$7.999,99 e US$19.999,99. Já deu para notar que por aqui o preço será bem salgado. No site da LG nos EUA é possível ver os detalhes da TV, com imagem 360°.

Samsung QLED

A Samsung QLED é baseada em pontos quânticos, que prometem trazer a melhor resolução de imagens, cores e brilho possível. Isso, com certeza, é o seu maior diferencial em relação à sua concorrente.

Essa tecnologia inclusive já vinha sendo aplicada pela fabricante em outros aparelhos. Estarão disponíveis para venda uma versão plana de 88’’ (Q9) e outra de tela curva de 65’’ (Q8). Até o momento, a empresa não disponibilizou nenhuma delas para venda, mas isso deve acontecer ainda neste ano. De qualquer forma, provavelmente não serão nem um pouco baratas.

Justamente por a Samsung QLED ainda não estar no mercado é um pouco complicado comparar as duas marcas tanto por configurações quanto por preço.

Outras tecnologias

Por outro lado, a Panasonic caminha firme com seu protótipo de OLED com tela totalmente transparente. Vídeos demonstrando a TV circularam pela internet e causaram espanto, devido à aparência totalmente inovadora do aparelho. Ele passa completamente despercebido justamente por sua transparência. Seria o vidro outro material tecnológico do futuro?

Apesar dos avanços, esses modelos ainda são bastante inacessíveis. Assim, para se tornarem populares levará algum tempo.

Camilla Silva


Para os aficionados por tecnologia no mundo, a LG anunciou no dia 25 de agosto de 2014 que irá comercializar as TVs Organic Light Emitting Diode – OLED com tecnologia 4K. Segundo a empresa, serão produzidos dois modelos: um de 77 polegadas e outro de 65 polegadas. Porém, o que se sabe é que os preços não foram oficialmente divulgados. 

Mas para aqueles que não conhecem a tecnologia OLED, trata-se de uma TV que proporciona as mais avançadas tecnologias de imagem e som para reproduzir na sua casa uma qualidade de cinema 3D. Ela proporciona ainda uma profunda saturação das cores. O objetivo da LG é trocar a tecnologia LCD, atualmente empregada na maioria das telas, pela OLED, pois esta oferece mais economia de energia e a possibilidade de usar displays flexíveis, outra tendência do mercado.

Os aparelhos menores entrarão em pré-venda na Coreia do Sul, com entregas programadas para setembro. Um dos próximos mercados a receberem a nova tecnologia serão a Europa e os Estados Unidos.

Ainda de acordo com especialistas, infelizmente os preços dessa nova TV não serão nada atrativos aos consumidores. Estima-se que o valor poderá chegar à casa dos US$ 12 mil (próximo dos R$ 27 mil). Ainda não há previsão da chegada e venda dessa nova tecnologia de TV no Brasil, mas o que se espera é que a LG disponibilize em breve a comercialização delas e esteja nas casas dos brasileiros, por ser o Brasil um mercado promissor de vendas. 

As TVs 4K que estão disponíveis no mercado são feitas de LCD e, por isso, são mais baratas. Um modelo sai em torno de R$ 7 mil. Atualmente o Brasil recebe apenas as TVs OLED curvadas com resolução Full-HD, as quais são encontradas nas lojas por cerca de R$ 14 mil.

Mais informações poderão ser obtidas pelo site www.lge.com/br/tvs-oled.

Por Valter Falinácio

TV OLED 4K da LG

TV OLED 4K da LG

TV OLED 4K da LG

Fotos: Divulgação


Há quase três meses a LG exibiu sua nova linha de TVs OLED com telas curvas, mas somente agora a companhia confirmou que o produto irá ser vendido. A fabricante ainda informou que a comercialização das TVs começará ainda este ano.

A informação foi divulgada por Thomas Lee, o VP da LG, durante uma entrevista na qual ele disse que as telas curvas estão chegando no próximo semestre. A promessa da LG é oferecer uma experiência mais panorâmica e imersiva, com vários ângulos de visão maiores do que as que as TVs OLED padrão possuem.

A nova série de televisores OLED da LG foi apresentada durante a CES, que aconteceu no começo do ano. Porém, na época a companhia não deu nenhum indício de que realmente lançaria as televisões ou se estava apenas apresentando um novo tipo de aparelho.

Ainda que a LG tenha confirmado a comercialização das TVs OLED com tela curvada para este ano, ela não informou o local onde ela será lançada. Os boatos são de que o produto será lançado na Coreia do Sul e de que ele não chegará aos demais países, pois não há a demanda necessária. Outro detalhe importante que também não foi revelado é a faixa de preço, mas levando em consideração a tecnologia implantada nos aparelhos, é bem provável que eles não sejam baratos.

Por Guilherme Marcon


Depois de apresentar suas novas TVs OLED de tela curvada, na CES em janeiro, a LG finalmente confirmou que começará a vender o produto até o fim do ano.

Em entrevista à TustedReviews, o vice-presidente da LG, Thomas Lee confirmou: "TVs com telas curvadas estão chegando na metade deste ano".

Outro porta-voz da LG confirmou ao The Verge que a companhia planeja introduzir TVs OLED com telas curvadas ao mercado "em algum momento deste ano", mas se recusou a falar de quando e onde o aparelho será lançado.

A LG promete entregar telas curvadas com uma experiência imersiva, onde usuário poderia ter um maior ângulo de visão do que qualquer outra TV de tecnologia OLED.

Provavelmente o novo iPhone 6 da Apple também usará essas telas, de acordo com imagens vazadas.

"Quando você vai para o cinema tela é curva. Nós aplicamos para a TV, para que você possa ter um cinema na sua sala de estar", disse, Kyung-Jin Kang, gerente de vendas da LG.

É bom que a LG se apresse, já que sua rival coreana já está desenvolvendo a sua TV.

Esperamos que a LG consiga um "boom" no mercado de TVs OLED, que caminha devagar.

Por Atila Felipe


Conforme informações obtidas com representantes da LG na Coreia do Sul, a fabricante pretende investir pesado na sua produção de TVs OLED.

De acordo com os dados divulgados, a LG investirá 705 bilhões de wons no seu setor de televisores OLED, valor que equivale a mais ou menos R$ 1,2 bilhões ou US$ 655 milhões. Com esse investimento, a produção de TVs será alavancada para atingir o seu pico até meados do segundo semestre do ano que vem.

Essas informações confirmam que a LG pretende expandir seu mercado no setor de OLEDs, principalmente após sua principal rival, a Samsung, ter anunciado seus modelos de TV OLED durante a CES deste ano.

Além disso, segundo a própria LG, após esse investimento a capacidade de produção deve chegar a 26 mil painéis mensais. Cada um desses painéis é responsável pela fabricação de 6 televisores de 55 polegadas, o que dá uma margem de 156 mil televisores OLED de 55 polegadas por mês.

Entretanto, o que vem sendo muito comentado no mercado é que ainda é necessário baixar o preço de venda das OLEDs, pois estas ainda são vendidas por valores altos.

Por Guilherme Marcon


A cada dia que passa, a LG tenta reaver a sua fatia de mercado no setor de TVs. Assim, durante a IFA 2012 que aconteceu em Berlim, a empresa apresentou a sua mais nova TV OLED remasterizada, pois já foi apresentada durante a CES.

O modelo atual vem com tecnologia 3D, parte de trás totalmente em fibra de carbono, além de ser o aparelho mais fino do mercado, com apenas 4 milímetros de espessura, mesmo tendo suas chamativas 55 polegadas de tela. Além de tecnologia 3D, a TV OLED também possui tecnologia Full HD para proporcionar imagens de muita qualidade também em 2D.

Tendo em vista a espessura ultrafina, todas conexões tiveram que ser transferidas para a base da TV, além desta vir acompanhada de uma caixinha com conexões “invisíveis”, que faz um diálogo com o aparelho por meio de uma conexão óptica ou então um cabo transparente – no caso de o usuário desejar acoplar a TV na parede.

Ainda não foi anunciada a data de lançamento e nem quais países receberão a nova TV, porém seu valor não é nada amigável, tendo em vista que a nova HDTV OLED custa 9.000 euros, cerca de R$ 23.000.

Por Guilherme Marcon


Tendo em vista que o mercado de TVs foi tomado pela LG e pela Samsung, a Sony e a Panasonic resolveram se unir e, de acordo com a Reuters, estão negociando a produção conjunta de televisores com tela OLED, por ambas acreditarem que esta tecnologia irá substituir a LCD muito em breve.

Como as TVs OLED avançaram muito rápido no mercado, principalmente nas mãos da LG e da Samsung, a expectativa é de que essa tecnologia se desenvolva muito mais nos próximos anos. As estimativas feitas para o setor de TVs no mercado giram em torno de que até 2015 as TVs OLED chegarão a 2 milhões de dispositivos vendidos ao ano, número muito maior do que os atuais 34 mil vendidos.

As telas OLED consomem muito menos energia e não necessitam que haja luz de fundo, pois emitem luz própria. A imagem em aparelhos com essas telas, que pode ser vista em até 180 graus, se torna muito melhor, principalmente em questão do “preto real”.

A primeira empresa a lançar a tecnologia OLED foi a Sony, em 2007, que sem saber que seria algo grandioso, parou a produção de aparelhos OLED em 2010. Agora, a fabricante japonesa foca suas OLED apenas nos consumidores de classe alta, pois estas custam cerca de US$ 26 mil.

Atualmente, a tecnologia OLED é muito utilizada em smartphones e também em tablets, mas para que chegue ao mercado com TVs de preços baixos é necessário desenvolver uma forma de produção em grande escala sem custos adicionais. 

Por Guilherme Marcon


Foi realizada em janeiro a CES 2012, e desde então consumidores e imprensa estão aguardando ansiosamente pela chegada da grande promessa da Samsung: suas novas TVs OLED de 55 polegadas.

A empresa divulgou que ainda este ano os aparelhos começarão a ser vendidos, porém ainda não foi divulgada uma data certa para o lançamento. O mesmo acontece no caso da LG, pois a empresa anunciou o lançamento de uma TV semelhante a da Samsung, com valor de US$ 7.900 – também sem data de lançamento.

Segundo as informações do site Slash Gear, a Samsung só pretende revelar dados mais concretos sobre os novos produtos em agosto, período em que a IFA 2012 será realizada. Sendo assim, por enquanto não teremos informações oficiais sobre os televisores.

As expectativas são grandes em torno dos televisores da empresa, pois, de acordo com os rumores que estão circulando na mídia, além de vir com uma ampla tela OLED de 55 polegadas, o produto ainda poderá vir em uma versão Premium, o que deixa provável que o aparelho seja mais poderoso do que todos esperam e supere todas as expectativas.

Por Guilherme Marcon


Uma das novidades que a LG está trazendo para o mercado brasileiro nos próximos meses é a TV OLED 3D EM9600. O aparelho já está fazendo bastante sucesso em países onde já foi lançado.

Se a empresa conseguir cumprir o prazo de lançamento estipulado em seu planejamento, este será o primeiro modelo de televisor OLED que vai chegar ao mercado nacional.

Além da nova tecnologia de exibição de imagens, os usuários também terão uma televisão em 3D e recursos exclusivos.

O equipamento que foi apresentado pela LG impressiona pela qualidade de suas imagens e também pelos recursos de terceira dimensão.

Quando comparado a outros televisores que também possuem geração de imagens em 3D, a LG EM9600 se destaca pela qualidade da reprodução e fica muito a frente de seus concorrentes.

Além disso, o sistema de contrate da televisão também é impressionante,  sendo que as cores são muito vibrantes e vivas.

Não bastasse isso, a LG ainda afirma que a televisão possui uma fabricação sustentável.

Confira mais informações no site www.lge.com.


A evolução tecnológica é importantíssima, porém sempre surgem dúvidas quanto aos métodos de produção da nova tecnologia. Devido a isso, os meios pelos quais se fabricam equipamentos eletrônicos também devem ser sempre aprimorados.

A tecnologia de TVs OLED é uma das mais avançadas nos dias de hoje, porém o custo de uma televisão com essa tecnologia pode nos assustar. Pensando nisso, a fabricante DuPont está construindo uma nova fábrica onde utilizarão uma técnica de produção de painéis OLED de forma mais rápida e barata.

Trata-se do spray-printing, onde se utiliza uma espécie de impressora para a construção dos painéis OLED. Tal técnica possibilita a criação de um painel de 50 polegadas em apenas dois minutos!

O processo ainda não está completamente otimizado, mas a empresa informou que já foram investidos US$ 20 milhões no licenciamento da técnica, portanto esperamos que os resultados sejam efetivos.

As únicas empresas que apresentaram televisões OLED na CES 2012 foram a LG e a Samsung. Apesar disso, percebemos que a DuPont vem com força total para este mercado.

Para os consumidores é uma boa notícia, pois além de terem mais uma opção de marca, é muito provável que os custos de produção diminuam, fazendo que as TVs sejam vendidas a preços menores.

Por Tiago Batista


Não se sabe exatamente onde a tecnologia pode chegar com seus inúmeros e surpreendentes inventos, mas sabemos que ela tem ido muito longe. Um bom exemplo são os novos televisores Samsung que foram lançados durante a CES 2012, a maior feira tecnológica do mundo, que acontece todos os anos em Los Angeles.

O novo televisor possui grandes dimensões. Trata-se de uma tela de 55 polegadas com tecnologia OLED e compatibilidade para reproduções em 3D.

A tecnologia OLED é sucessora das telas LCD e Plasma, é, em síntese, uma tela com luz própria, afinal, não tem a necessidade de apresentar luz de fundo, o que faz com que a imagem tenha cores intensas e o contraste se destaque. O branco e o preto também são intensificados nesse tipo de tela.

O revolucionário televisor possui processador dual-core e deverá chegar às lojas no segundo semestre de 2012.

A empresa ainda não definiu o preço do aparelho, embora seus fabricantes garantam que o custo benefício será muito vantajoso.

Pela quantidade de curiosos e admiradores que o televisor conquistou na CES 2012, já é possível afirmar que a novidade será um sucesso e não vai demorar a chegar ao Brasil.

Por Larissa Mendes


A empresa de eletrônicos LG apresentou a maior TV OLED que será lançada no mercado. O aparelho possui 55 polegadas, apenas 4,7 milímetros de espessura e pesa 7,5 kg.

A sigla OLED refere-se à substância da qual é feito o material – diodo orgânico emissor de luz – diferentemente da maioria dos televisores vendidos no mercado, as TVs de LCD, que são feitas de cristal líquido. O diferencial do material é que ele não necessita de uma iluminação por detrás da tela, porque ele próprio já emite luz, o que possibilita a menor espessura do televisor e menor peso.

As TVs de OLED nunca haviam sido feitas em tamanhos maiores pela dificuldade em manter a estabilidade da imagem final, que em grandes proporções tendia a se distorcer pela confusão de pixels. A LG contornou o problema com uma nova tecnologia que usa um filtro para separar as cores, fórmula desenvolvida pela Eastman Kodak Co. e patenteada pela LG em 2009.

A notícia foi divulgada pelo site do "The Wall Street Journal" na edição de 2 de janeiro. De acordo com o site Digtimes, a desvantagem da nova TV OLED está no preço, ainda bastante alto para a maioria dos consumidores.

Por Débora Daca


Os equipamentos que usam a tecnologia OLED aumentaram nos últimos tempos. As empresas estão cada vez mais investindo em inovação a fim de suprir as necessidades dos consumidores. Depois dos tablets e celulares, é a vez das TVs OLED serem apresentadas para os consumidores, é o que fará a empresa LG.

A LG promete demonstrar durante a CES 2012 o seu mais novo lançamento, a maior TV do mundo com OLED. Projetos anteriores usando o mesmo princípio já haviam sido lançados pela Sony em 2007, a TV recebeu o nome de cool, mas deixou alguns aficionados por tecnologia frustrados, pois o aparelho apareceu em uma versão muito pequena.

A televisão da LG promete acabar com esse problema, a tela terá 55 polegadas e foi desenvolvida usando a tecnologia do óxido TFT. No ano passado a empresa já havia apresentado um modelo de 31 polegadas.

Apesar de já ter conseguido desenvolver esse equipamento, a LG afirmou que o dispositivo ainda terá que percorrer um longo caminho para atingir os consumidores. Para a empresa esse é apenas um passo no caminho para a popularização da TV OLED de grande porte, ou seja, por enquanto o equipamento é apenas um protótipo que ainda não possui nem preço e nem previsão de venda, o que significa que ainda será necessário esperar mais uns anos para poder conseguir comprar a TV OLED da LG.

Por Joyce Silva


As telas OLED são bem mais comuns em celulares e smartphones. É muito raro ver telas OLED de tamanhos entre 11 e 15 polegadas em dispositivos maiores como TVs, por exemplo. Na verdade, apenas um modelo de 15 polegadas é vendido na Europa fabricado pela LG. A Sony estava desenvolvendo uma TV de OLED de 11 polegadas, mas não foi mais em frente.

Outra que pensa no assunto, e espera lançar uma TV de 42 polegadas utilizando essa tecnologia é a Samsung. A previsão para que isso aconteça é para 2011.

Enquanto isso, a LG é a que mais investe nas telas OLED. E há rumores de que a empresa lançará um modelo de 31 polegadas durante a IFA 2010 em Berlim em setembro. O evento é a maior feira de eletrônicos da Europa.

A vantagem do OLED sobre o LCD, por exemplo, é o menor consumo de energia e o melhor brilho, além de permitir que se construam telas mais finas que as de LCD.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: